Arabismos documentados em Ataliba, o Vaqueiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35499/tl.v13i3.7740

Resumo

Este estudo sobre os arabismos da obra Ataliba, o Vaqueiro, (CASTELO BRANCO, 2012 [1880]) busca responder à questão: o que caracteriza arabismos do português brasileiro, conforme representados na referida obra? Testaram-se as hipóteses: 1. são sobretudo arabismos ibéricos; 2. ocorrem em campos semânticos variados e 3. predominam os substantivos com estrutura mórfica simples. O aporte teórico é da Filologia Árabo-Românica, realizando-se coleta manual dos dados, cuja origem árabe foi corroborada em dicionários diversos (VARGENS, 2007; CORRIENTE, 2003; MICHAËLIS, 1998; FERREIRA, 1999; HOUAISS; VILLAR, 2001). Um glossário com as lexias, informações gramaticais e etimológicas, acepção textual e abonação apresenta os dados. Os resultados corroboram as hipóteses testadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-10

Como Citar

MARANHÃO, S. de M. Arabismos documentados em Ataliba, o Vaqueiro. Tabuleiro de Letras, [S. l.], v. 13, n. 3, p. 298–315, 2019. DOI: 10.35499/tl.v13i3.7740. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras/article/view/7740. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS