A variação linguística nos livros didáticos do ensino fundamental II

Resumo

Neste capítulo, analisa-se o tratamento da variação linguística em dois livros didáticos de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental II. Para realização desta pesquisa, foram selecionadas como material de investigação as obras Jornadas.port de Dileta Delmanto e Laiz B. de Carvalho e Singular &  plural:  leitura, produção e estudos de linguagem de Laura de Figueiredo, Marisa Balthasar e Shirley Goulart - ambas  indicadas pelo Programa Nacional do Livro Didático,  PNLD, em 2012 – com o objetivo de verificar e avaliar como os livros didáticos supracitados tratam o fenômeno da variação linguística. A pesquisa parte de um trabalho bibliográfico/documental, ou seja, coleta de dados nos livros didáticos sobre a inserção da variação no ensino, observando o tratamento dado à variação, com base nos textos de alguns estudiosos como Bagno (2002, 2003, 2007), Bortoni-Ricardo (2004, 2005, 2008), Faraco (2008) e os PCNs (BRASIL, 1997, 1998). Como os livros didáticos foram aprovados pelo processo de avaliação do PNLD, isso significa que são considerados satisfatórios ao que se propõem. A análise conclui que os livros didáticos analisados apresentam deficiência na apresentação e tratamento da variação linguística, dando pouca contribuição para que o aluno assuma uma posição teórica, crítica e investigativa a respeito de regras variáveis. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 392
  • PDF downloads: 693
Seção
ARTIGOS