O lugar do a(u)tor na contemporaneidade: Revisitando e revendo conceitos

  • Manuela Cunha IFBA - Instituto Federal da Bahia UFBA - Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Autor, contemporaneidade, narração, performance autoral, diluição da autoria

Resumo

A narrativa contemporânea enlaça, cada vez mais, ficção e autobiografia, com textos em primeira pessoa que tensionam a barreira, antes fixa, entre o fato e o mito.  Produções coletivas, escrita do ghost writer, espetacularização do autor para além do texto são reverberações do contexto contemporâneo de produção literária e biográfica. Nesse sentido, este artigo aborda a instabilidade das figurações do autor no contexto atual, dando destaque à escrita autobiográfica, através do diálogo entre teóricos renomados, como Foucault e Barthes, e estudos contemporâneos, como os de Contreras e Ludmer. O autor sempre existiu, mas sua função e sua imagem são variáveis. A partir das novas relações com o texto e com o leitor, especialmente pelo desenvolvimento tecnológico e seus ecos nas relações sociais, o autor passa a viver entre a expropriação e a diluição da autoria, transitando espaços diversos ao longo do tempo e hoje sua imagem cambia entre a pessoa e a performance; entre o literário e o biográfico; entre o construção texto e a (re)construção de si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manuela Cunha, IFBA - Instituto Federal da Bahia UFBA - Universidade Federal da Bahia

Docente do Instituto Federal da Bahia

Doutoranda em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Bahia

Mestra em Estudo de Linguagems pela Universidade do Estado da Bahia

Publicado
2015-01-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 183
  • PDF downloads: 307
Seção
SEÇÃO LIVRE