O discurso da inclusão: Uma análise argumentativa do discurso religioso de uma igreja inclusiva

  • Bárbara Amaral da Silva Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, UFMG.
Palavras-chave: Análise do discurso, Argumentação, Igrejas Inclusivas, Queers

Resumo

RESUMO: Ao longo de toda a história, a relação entre gênero e religiões judaico-cristãs foi complexa, e o grupo de pessoas queers foi fortemente punido e excluído por fugirem à prescrição das religiões e de seu discurso tradicional. Entre 1980/90, como um contradiscurso, a teologia queer surgiu, e, assim, emergiram, na cena mundial, as igrejas inclusivas, que se filiaram ao novo discurso teológico e que buscam a inclusão cristã de LGBTTs. O principal objetivo deste trabalho é verificar, a partir da Análise Argumentativa do Discurso, proposta por Ruth Amossy, como ocorre, discursivamente, a inclusão desses indivíduos na Comunidade Família Cristã Athos, uma das maiores igrejas inclusivas do Brasil, mais especificamente em uma de suas obras publicadas pelo pastor Alexandre Feitosa, Bíblia e Homossexualidade: Verdade e Mitos (2010). Além da teoria já mencionada, ainda contaremos com contribuições de outros estudiosos, a exemplo de Charaudeau com sua noção de Credibilidade, e de André Musskopf, para o estudo das igrejas inclusivas. Esta proposta se faz relevante devido a fatores como a atualidade do tema, o crescimento de igrejas inclusivas no Brasil e a necessidade de “tirar do armário” essa teologia. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-07-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 608
  • PDF downloads: 491
Como Citar
DA SILVA, B. A. O discurso da inclusão: Uma análise argumentativa do discurso religioso de uma igreja inclusiva. Tabuleiro de Letras, v. 12, n. 1, p. 46-60, 19 jul. 2018.
Seção
ARTIGOS