A discursivização da mulher no lar na década de 1950 no periódico Jornal das Moças

  • Palmira Alvarez Universidade Estadual de Feira de Santana

Resumo

Este artigo busca discutir, com base na apreciação de recortes da revista feminina Jornal das Moças, a construção discursiva da mulher no lar na década de 1950. À luz da Análise de Discurso Peucheutiana, portanto, partindo do princípio de que a língua é opaca e interpelada por ideologia e história no processo discursivo, busca-se atravessar a superficialidade da língua, situando-a na história e na posição sujeito que produz determinado discurso, para analisar como se dá a construção discursiva da mulher relegada ao lar, esposa, mãe e proibida ao público e ao mundo do trabalho, compreendendo a revista, como os demais veículos midiáticos, como instrumento difusor de ideologia, logo, elemento reforçador de imagens hegemônicas construídas historicamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-08
Métricas
  • Visualizações do Artigo 530
  • PDF downloads: 545
Seção
ARTIGOS