A força da Retórica entre a oralidade e a escrita

  • Claudiano Avelino dos Santos UNIFESP

Resumo

Alguns diálogos de Platão mostram como, em seus inícios, a Filosofia precisou se diferenciar da Retórica, pois ambas lidavam com a palavra (logos). O uso da palavra discursiva integra o desenvolvimento da sociedade ateniense. O presente artigo mostra alguns elementos que relacionam a importância do discurso na vida política no cenário onde a Filosofia ocidental se organizou, e como a Retórica foi o sintoma de um processo de racionalização do discurso na época em que escrita se expandia, distanciando-se, mas ainda conservando marcas da oralidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudiano Avelino dos Santos, UNIFESP
Doutorando em Filosofia na UNIFESP, mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, responsável pela editoria de Filosofia na Paulus Editora. Interessa-se especialmente pelos seguintes temas: Platão, logos, persuasão, retórica, discurso, sofistas.
Publicado
2016-07-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 357
  • PDF downloads: 395
Seção
EXPEDIENTE