Resenha do livro O vento que arrasa

  • Valdemar Valente Junior Professor Assistente da Universidade Castelo Branco e da Faculdade Paraíso.
Palavras-chave: Estudos Culturais, Identidade.

Resumo

Este texto tem como objetivo estabelecer a possibilidade de análise de um dos melhores exemplos da narrativa argentina contemporânea, O vento que arrasa, romance de Selva Almada. Do ponto de vista da configuração da obra, sua autora apresenta-se como alguém que possui o domínio absoluto de uma técnica que lhe parece própria, exercendo com mestria seus recursos narrativos, tendo em conta o curto tempo em que as ações se desenvolvem. O romance aponta a tentativa de ordenamento de um mundo em desordem, quando o reparo no motor danificado do carro de um pregador protestante à beira de uma estada no interior da Argentina sugere o encontro entre realidades desiguais, pondo em conflito as expectativas de seus diferentes personagens. A narrativa ainda volta seu olhar para o colapso do que parece indicar a crise que se generaliza no âmbito de um país que se recupera dos traumas da ditadura militar, vitimado, do mesmo modo, pelo desastre de sucessivos planos econômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdemar Valente Junior, Professor Assistente da Universidade Castelo Branco e da Faculdade Paraíso.
Doutor em Ciência da Literatura pela UFRJ. Pós-Doutorado em Literatura Brasileira pel UERJ. Autor de Dispersa sequência: ensaios de Literatura Brasileira. Palestrante e autor de ensaios e resenhas sobre literatura e cultura brasileira.
Publicado
2016-07-20
Métricas
  • Visualizações do Artigo 383
  • PDF downloads: 162
Seção
RESENHAS