Da sociolinguística à socioterminologia: definindo conceitos

  • Flávia Medeiros de Carvalho Mestranda do Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução (PosTrad) da Universidade de Brasília(UnB)
  • Alice Maria Araújo Ferreira Doutora em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente professora de Tradução no Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução e no Programa de Pós-graduação – Mestrado em Estudos da Tradução (PosTrad) da Universidade de Brasília (UnB)
Palavras-chave: Terminologia, Socioterminologia, Sociolinguística, Etnoterminologia, Tradução etnográfica,

Resumo

O presente artigo busca evidenciar e definir alguns conceitos essenciais referentes à terminologia e à socioterminologia. Nesse intuito, esses conceitos aqui discutidos são ilustrados por meio da obra de Câmara Cascudo, Dicionário do Folclore Brasileiro, que exemplifica bem a prática socioterminológica. Trata-se de uma obra que traz informações sobre o folclore brasileiro, como folguedos populares, figuras indígenas, instrumentos musicais, danças e tantos outros temas pertencentes à cultura brasileira. A socioterminologia é uma área descritiva que tem como objetivo as variações terminológicas, seguindo a mesma linha da sociolinguística proposta por William Labov, da qual surgiu esse novo conceito (socioterminologia), explorado por François Gaudin. Há outro ponto chave tratado aqui, a etnoterminologia, uma subárea da terminologia cujo objeto é o discurso etnoliterário. Essa também é uma abordagem descritivista e está presente nas definições dos termos do dicionário. Nesse âmbito, percebemos que fazer uma tradução do dicionário cascudiano implica uma tradução etnográfica, ou seja, uma tradução-explicação que descreve parte da cultura de um povo (brasileiro), de uma manifestação sociocultural – nesse caso o folclore. A tradução etnográfica trabalha com a definição de coisas, ou seja, a realidade extralinguística. O dicionário cascudiano discorre sobre essa realidade extralinguística própria do Brasil, o folclore brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Medeiros de Carvalho, Mestranda do Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução (PosTrad) da Universidade de Brasília(UnB)

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução (PosTrad) da Universidade de Brasília(UnB)

Alice Maria Araújo Ferreira, Doutora em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente professora de Tradução no Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução e no Programa de Pós-graduação – Mestrado em Estudos da Tradução (PosTrad) da Universidade de Brasília (UnB)
Doutora em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente professora de Tradução no  Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução e no Programa de Pós-graduação – Mestrado em Estudos da Tradução (PosTrad) da Universidade de Brasília (UnB)
Publicado
2012-12-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 570
  • PDF downloads: 1450
Edição
Seção
SEÇÃO LIVRE