O sonho que brotou:

relações entre enunciados escritos e visuais no livro ilustrado em diálogo virtual

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35499/tl.v16i2.15067

Resumo

Sabemos que uma das funções da escola é formar leitores, entre eles, o leitor literário. Consideramos que o livro ilustrado pode auxiliar nesta função. Ao unir enunciados escritos e visuais, esse objeto cultural desperta o interesse de leitores de todas as idades. Por isso, faz-se necessário a todos os mediadores de leitura, entre eles, destacamos os professores, conhecer a sua materialidade e como dialogar com todos os elementos presentes no livro. Pensando em auxiliar esses mediadores, elaboramos este artigo que tem o objetivo de apresentar possibilidades de diálogos com o livro ilustrado a partir dos paratextos presentes na obra O sonho que brotou, de Renato Moriconi. Os diálogos aqui apresentados foram construídos no dia 25 de novembro de 2021, durante um minicurso virtual ocorrido no Google Meet, no qual apresentamos aos professores presentes no evento online possibilidades para dialogar com os livros ilustrados. Os resultados apontam para a necessidade de conhecer todos os elementos envolvidos na produção do livro ilustrado, a indissociabilidade entre texto escrito e imagens, além de explorar os paratextos para a construção de sentidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata de Souza França Bastos de Almeida, UNESP

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da FFC – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP Marília). Professora de Educação Básica da rede municipal de Londrina/PR.

Andreia dos Santos Oliveira, IFRO - Rondônia

Doutora em Educação. Professora do Instituto Federal de Rondônia.

Referências

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura Infantil: Gostosuras e bobices. 5. Ed. São Paulo: Scipione, 2003.

ARENA, Dagoberto Buim. O ensino da ação de ler e suas contradições. Ensino em Re-vista (UFU. Impresso), v.17, 2010. p. 237-247.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

FARIA, Maria Alice. Como usar a literatura infantil na sala de aula. 5. ed. São Paulo: Contexto, 2016.

FOUCAMBERT, Jean. Modos de ser leitor: Aprendizagem e ensino da leitura no ensino fundamental. Curitiba: Editora UFPR, 2008.

GENETTE, Gérard. Paratextos editoriais. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

GERALDI, João Wanderley. Heterocientificidade nos estudos linguísticos. In: Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso – GEGe/UFSCar (org.). Palavras e Contrapalavras: enfrentando questões da metodologia Bakhtiniana. São Carlos: Pedro & João Editores, 2012 (vol. IV). p.19-39.

GIROTTO, Cyntia Graziella Guizelim Simões Girotto; SOUZA, Renata Junqueira. Estratégias de leitura: para ensinar alunos a compreender o que leem. In: MENIN, Ana Maria et al. Ler e compreender: estratégias de leitura. São Paulo: Mercado das Letras, 2010, p.45-114.

LINDEN, Sophie Van der. Para ler o livro ilustrado. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

LLUCH, Gemma. Análisis de narrativas infantiles y juveniles. Gemma Lluch.- Cuenca : Ediciones de la Universidad de Castilla-La Mancha, 2003.

MACHADO, Ana Maria. O príncipe que bocejava. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2004.

MACHADO, Juarez. Ida e volta. 11. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

MORICONI, Renato. O sonho que brotou. São Paulo: DCL, 2010.

NIKOLAJEVA, Maria; SCOTT, Carole. Livro ilustrado: palavras e imagens. Trad. Cid Knipel. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

SALISBURY, Martin; MORAG, Styles. Livro Infantil Ilustrado: a arte da narrativa visual. São Paulo: Rosari, 2013.

SILVA, Greice Ferreira da; ARENA, Dagoberto Buim. O pequeno leitor e o processo de mediação de leitura literária. Álabe 6, 2012, p.1-14.

Downloads

Publicado

2022-12-21

Como Citar

CABRAL, G. de A. C.; ALMEIDA, R. de S. F. B. de .; OLIVEIRA, A. dos S. O sonho que brotou:: relações entre enunciados escritos e visuais no livro ilustrado em diálogo virtual. Tabuleiro de Letras, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 78–94, 2022. DOI: 10.35499/tl.v16i2.15067. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras/article/view/15067. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS