Luigi Pirandello

Poesia, mal de viver, humorismo e existencialismo

  • Valmir Luis Silva IFSP/ Unesp

Resumo

Um dos pontos mais importantes da crítica e da teoria feita por Luigi Pirandello é o conceito de humorismo. Em seu ensaio L’umorismo (1908), Pirandello nos dá a base de sua escrita e aponta que a questão fundamental do humorista centra-se no sentimento do contrário. Neste trabalho, analisamos com profundidade textos poéticos de Pirandello, a fim de perceber a especificidade da obra de arte humorística e relacioná-la ao conceito de existencialismo, principalmente aquele seguido por Jean Paul Sartre. Concluímos afirmando que o humorismo é tanto uma teoria de crítica literária quanto uma espécie de teoria da vida, por valorizar as ações humanas que fogem ao enquadramento harmonioso que a arte em geral pinta, mas que inexistem, de fato, na praxis da vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARILLI, Renato. Pirandello, una rivoluzione culturale. Milano: Mondadori, 2005.

BARROS FILHO, Clóvis de. O habitus e o nada. Revista FAMECOS. Porto Alegre, n. 17, 2002. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2015.

BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. 6. ed. São Paulo: Ed. Cia da Letras, 2000.

FREUD. Sigmund. O mal-estar na civilização. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Penguin, Companhia das Letras, 2011.

MACIERA, Aislan Camargo. Quaderni di Serafino Gubbio operatore: o mundo mecanizado e o cinema em Pirandello. 2008. Dissertação (Mestrado em Língua e Literatura Italiana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: . Acesso em: 2012-07-24.

MAGALDI, Sábato. Princípios estéticos desentranhados das peças de Pirandello sobre teatro. In: GUINSBURG, Jacó (Org.). Pirandello: do teatro no teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

PIRANDELLO, Luigi. ______. O humorismo. In: GUINSBURG, Jacó (Org.). Pirandello: do teatro no teatro. Trad. Jacó. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 1999.

______. O Humorismo. Tradução de Dion Davi Macedo. São Paulo: Editora Experimento, 1996.

______. Tutte le poesie. Milano: Mondadori, 1996.

RODRIGUES, Valdemar Munhoz. A dicotomia tensiva na poética de Luigi Pirandello. 1988. 658 f. Tese (Livre-docência) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de S. J. Rio Preto, São José do Rio Preto, SP, 1988.

SALINARI, Carlo. Miti e coscienza del decadentismo italiano. Milano: Feltrinelli, 1986.

SARTRE, Jean-Paul. O ser e o nada: ensaio de ontologia fenomenológica. Tradução de Paulo Perdigão. 13. ed. Petrópolis/RJ: Vozes. 2005.

______. O existencialismo é um humanismo. Tradução e notas Vergílio Ferreira. 3. ed. Lisboa: Presença, 1970.
Publicado
2021-07-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 33
  • PDF downloads: 47
Seção
ARTIGOS