METODOLOGIAS ATIVAS COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Resumo

Nas últimas décadas ocorreram transformações econômicas, sociais, culturais e principalmente tecnológicas, que impactaram também as instituições de ensino, fomentando a adaptação do modelo educacional às mudanças dos últimos anos. Nesse cenário, surgem as metodologias ativas de ensino-aprendizagem, como sinônimo de um método ativo, metodologias estas que os cursos de graduação em enfermagem têm aderido em suas práticas. Objetivou-se, neste trabalho, identificar quais os benefícios do uso de metodologias ativas para a formação dos discentes dos cursos de graduação em Enfermagem, realizada através de uma revisão bibliográfica exploratória, por meio de consulta às bases de dados LILACS, BDENF e SCIELO, no período de julho de 2019 a abril de 2020, utilizando as seguintes palavras-chave: Aprendizagem, Enfermagem e Educação Superior. Evidenciou-se que os benefícios das metodologias ativas de ensino-aprendizagem nos cursos de graduação em Enfermagem possibilitam a aproximação do estudante com a realidade de saúde e da sociedade na qual está inserido, o desenvolvimento da autonomia do educando no pensar e atuar, aumento do nível de competência na execução de técnicas e procedimentos, a aquisição de maior confiança em suas decisões e aplicação do conhecimento em situações práticas, a integração entre teoria e prática, capacidade de mediar conflitos, além de desenvolvimento da tomada de decisão e de uma visão crítica da realidade e trabalho em equipe, rompendo com o modelo tradicional de ensino e fundamentando-se em uma pedagogia problematizadora. Reconhece-se a necessidade de outros estudos sobre os benefícios das metodologias ativas no ensino de cursos de graduação em Enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thayla Ribeiro Pegorete Possamai, UNIFASIPE

Graduada em Enfermagem (2016) pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus Universitário de Sinop. Especialista em Docência para o Ensino Superior pela Unifasipe - Centro Universitário. Atualmente é aluno de Pós Graduação a nível de Mestrado na Universidade Federal de Mato Grosso, atuando na linha de pesquisa Morfologia e Fisiopatologia das Doenças Não-transmissíveis. Atuou como bolsista PIBIC financiada pelo CNPq, na linha de pesquisa pré-clínica em Farmacologia Comportamental. Foi integrante do Grupo de Estudo e Pesquisa em Saúde Interdisciplinar (GEPSAI).  É docente no Centro Universitário Fasipe, atuando nos cursos de Educação F´´´ísica, Enfermagem, Estética, Nutrição e Psicologia.

Josiane Brolo Rohden, Universidade Federal de Rondônia, Campus Vilhena.

Professora, pesquisadora e poeta. Doutora em Educação (2019) e Mestre em Educação (2012) pela Universidade Federal de Mato Grosso- PPGE/UFMT/Cuiabá. Realizou o Estágio Doutoral em Educação na Loyola University em Chicago, Estados Unidos da América (2017-2018), pelo Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE-CAPES). É graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT/Sinop. É professora Adjunta da Universidade Federal de Rondônia - UNIR/ Campus Vilhena, lotada no Departamento Acadêmico de Ciências da Educação. Líder do Grupo de Pesquisa Infancionática que se dedica aos estudos das infâncias, das culturas infantis, linguagens, criações e expressões do brincar, do artistar das poéticas da infância.

Publicado
2021-05-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 33
  • PDF downloads: 28