Memorial escolar: uma produção significativa

Resumo

A escrita de um memorial escolar constitui-se como prática pedagógica realizada com alunos do 5º ano do Núcleo de Educação da Infância (NEI) – Colégio de Aplicação (CAp) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A partir dessa produção, nos questionamos sobre o que as crianças pensam acerca da escola e de suas práticas. Assim, o presente artigo se configura como uma pesquisa qualitativa na vertente (auto)biográfica e objetiva, de modo geral, analisar a prática do memorial escolar como uma possibilidade de escrita em uma perspectiva reflexiva e, especificamente, investigar reflexões e concepções das crianças sobre a escola e algumas práticas escolares. A investigação foi realizada a partir da leitura de dois livros de memórias escolares escritos por crianças do 5º ano matutino, nos anos de 2018 e de 2019 do NEI-CAp/UFRN. A análise apontou a prática do memorial escolar como uma possibilidade de escrita reflexiva, significativa para crianças e professores. Possibilita ao professor pesquisar sobre sua prática e às crianças, uma formação consciente das experiências vividas. Enquanto protagonistas de sua vida escolar, por meio da escrita do memorial, as crianças definiram, de um modo simples e peculiar, a escola e suas práticas como lugar positivo, de exercício de direitos.

Palavras-chave: Memorial escolar. Narrativas. Crianças. Anos iniciais do ensino fundamental. Pesquisa (auto)biográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luanna Priscila da Silva Gomes, Núcleo de Educação da Infância - Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação (PPGEd/UFRN). Mestre em Educação (PPGEd/UFRN). Participa do CONTAR (http://www.grupocontar.com.br/) - Grupo de Pesquisa em ensino da matemática e da língua portuguesa/UFRN/CNPQ (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/2573628422946154). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2010). Especialista em Teoria e Estudos sobre a Linguagem (PPGEL/UFRN). Professora efetiva do Núcleo de Educação da Infância - Colégio de Aplicação - NEI/CAp - UFRN . Estuda a linguagem matemática na infância. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7157-6870

Cláudia Roberto Soares de Macêdo Nazário, Núcleo de Educação da Infância - Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2008-2012). Especialista em Linguística e Ensino de Língua Portuguesa pelo Departamento de Letras da UFRN (2012-2014). Mestra em Educação na Linha de Pesquisa: Educação e Inclusão em Contextos Educacionais pela UFRN (2013-2015). Especialista em Atendimento Educacional Especializado pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA-MOSSORÓ/RN (2016-2017). Doutoranda em Educação na Linha de Pesquisa: Educação e Inclusão em Contextos Educacionais pela UFRN. Foi Bolsista do Programa de Iniciação a Docência - PIBID-Pedagogia da UFRN (2010-2012). Foi Professora da Rede Pública Estadual e Municipal. Atuou no Atendimento Educacional Especializado (AEE) pela Secretaria de Estado da Educação e da Cultura do Estado do Rio Grande do Norte (SEEC-RN) e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental pela SEEC-RN; pela Secretaria Municipal de Educação do Natal (SME-Natal/RN) e pela Secretaria Municipal de Educação de São Gonçalo do Amarante/RN. Atualmente é professora do Núcleo de Educação da Infância - CAp/UFRN. Estuda as seguintes áreas: Atendimento Educacional Especializado, Abordagem de Vigotski, Escolarização da Pessoa com Deficiência, Inclusão Escolar, Currículo, Ensino, Aprendizagem.
Patrícia Lúcia Galvão da Costa, Núcleo de Educação da Infância - Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Possui graduação em Pedagogia pela UFRN (2000), graduação em Turismo pela Universidade Potiguar (1999), Especialista em Educação Infantil pela UFRN e mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2004). Atualmente é professora do Núcleo de Educação da Infância da UFRN, atuando no Ensino Fundamental.

Referências

ALMEIDA, Cibele Lucena de. Um olhar sobre as crianças e o tempo. In: AUTOR. AUTOR. Natal, RN: Terceirize Editora, 2018.

ANTUNES, Irandé. Aula de Português: encontro e interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

ARROYO, Miguel G. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

BARBOSA, Tatyana Mabel Nobre. Travessias. In: PASSEGI, Maria da Conceição; BARBOSA, Tatyana Mabel Nobre (Org.). Memórias, memoriais: pesquisa e formação docente. São Paulo: Paulus; Natal: EDUFRN, 2011, p. 171-227.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto, 1994.

BRUNER, J. Fabricando histórias. Direito, Literatura, Vida. Trad. Marcos A. G. Domingues. Porto Alegre: Artes Médicas, 2014.

DOWBOR, Fátima Freire. Quem educa marca o corpo do outro. São Paulo: Cortez, 2008.

FERNANDES, Gildene Lima de Souza; SOUZA, Danielle Medeiros de; FREITAS, Alessandra Cardozo de. Ler, rememorar e escrever: Um diálogo entre o ensino de literatura e a produção textual. In: V Congresso Internacional de Literatura Infantil e Juvenil do CELLIJ, edição 5, 2017, Presidente Prudente. Anais... Presidente Prudente, 2017.

AUTOR. AUTOR (Orgs). AUTOR. AUTOR. Natal, RN: Terceirize Editora, 2019.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

NACARATO, Adair Mendes; MOREIRA, Kátia Gabriela; CUSTÓDIO, Iris Aparecida. Educação Matemática e estudos (auto) biográficos: um campo de investigação em construção. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 04, n. 10, 2019, p. 21-47. Disponível em: <https://www.revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/5809> Acesso em 14 mai 2010.

AUTOR. AUTOR. Natal, RN: Terceirize Editora, 2018.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Autoconhecimento: metacompetência para a formação permanente. In: I TELECONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS, 1, 2001, Brasília. Anais...Brasília: UnB, 2001.1 CD-ROM.

PASSEGI, Maria da Conceição. Nada para a criança, sem a criança! In: PASSEGI et alli., Pesquisa auto (biográfica) em educação: infâncias e adolescências em espaços escolares e não-escolares. [Recurso eletrônico] Natal, RN: EDUFRN, 2018.

PASSEGI, Maria da Conceição; NASCIMENTO, Gilcilene; OLIVEIRA, Roberto de. As narrativas autobiográficas como fonte e método de pesquisa qualitativa em Educação. Revista Lusófona de Educação, v. 33, n. 33, 2016, p. 11-125. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/issue/view/688> Acesso em 14 de maio 2020.

PASSEGGI, Maria da Conceição; NASCIMENTO, Gilcilene; RODRIGUES, Senadaht. Narrativas de crianças sobre a escola: desafios das análises. Revista Lusófona de Educação, 40, 155-169, 2018.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrativas da experiência na pesquisa-formação: do sujeito epistêmico ao sujeito biográfico. Roteiro, Joaçaba, v. 41, n. 1, p. 67-86, jan./abr., 2016.

PASSEGGI, Maria da Conceição et. alli. Narrativas de crianças sobre as escolas da infância: cenários e desafios da pesquisa (auto) biográfica. Educação. Santa Maria, v 39, n.1, p. 85-104, jan./abr. 2014.

PASSEGGI, Maria da Conceição; ROCHA, Simone Maria da. A pesquisa educacional com crianças: um estudo a partir de suas narrativas sobre o acolhimento em ambiente hospitalar. Revista Educação em Questão. v. 44, n. 30, 2012, p. 1-23. Disponível em: < https://www.periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/4080> Acesso em: 14 maio 2020.

PASSEGGI, Maria da Conceição; SOUZA, Elizeu Clementino de. O movimento (auto)biográfico no Brasil: esboço de suas configurações no campo educacional. Investigación Cualitativa, 2 (1) pp. 6-26, 2016.

SILVA, José Gomes da. Gênero Textual Memorial. Várzea da Roça – Bahia, 2014. Disponível em: <http://desbravandonossalinguaportuguesa.blogspot.com/2014/11/genero-textual-memorial.html> Acesso em 16 set. 2019.

VYGOTSKY, Lev Seminovich. Pensamento e linguagem. 4 ed. Tradução Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

WINNICOTT D. O brincar e a realidade. Imago, 1975.

Publicado
2020-10-11
Métricas
  • Visualizações do Artigo 886
  • pdf downloads: 628
Como Citar
GOMES, L. P. DA S.; NAZÁRIO, C. R. S. DE M.; COSTA, P. L. G. DA. Memorial escolar: uma produção significativa. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 5, n. 15, p. 1170-1190, 11 out. 2020.