Trajetória Profissional do Enfermeiro Auditor: oportunidades, desafios e motivações na escolha profissional

Palavras-chave: Enfermeiro Auditor, Auditoria de Enfermagem, Assistência de Enfermagem, Trajetória profissional, Desenvolvimento Humano

Resumo

A auditoria de enfermagem (AE) é uma profissão pouco conhecida na área da saúde, assim como, a prática do enfermeiro auditor (EA), sendo o objetivo desta pesquisa conhecer sua trajetória profissional, identificar os incidentes críticos que motivaram sua escolha profissional e a percepção sobre o trabalho que realizavam. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que utilizou o método biográfico-narrativo e teve como instrumento a entrevista biográfica, com a participação de oito EA que atuavam em instituições, públicas e privadas. Os dados foram organizados em sínteses esquemáticas denominadas Biogramas, nos quais buscou-se identificar os incidentes críticos que marcaram as trajetórias profissionais  dos EA. Desse modo, as narrativas permitiram identificar que os fatores motivadores da escolha profissional estavam relacionados a questões pessoais, profissionais e socioeconômicas, e os incidentes críticos associados a acontecimentos e pessoas que os direcionaram para a AE, buscando reconhecimento e “status” profissional. Os resultados encontrados mostraram a prática assistencial foi à primeira atividade profissional do grupo em virtude de sua própria formação, mas diante dos desafios da profissão a AE constituiu importante oportunidade ao longo do percurso profissional. Entretanto, dificuldades na prática da AE também foram enfrentadas, decorrentes da percepção quanto ao trabalho realizado, fazendo surgir questionamentos referentes à sua identidade e capacidade profissional.  Diante disso, constatou-se a necessidade de expandir os saberes relacionados à área, assim como, reflexões sobre as vivências profissionais desses enfermeiros, vez que contribui para o processo de formação, maior conhecimento da AE e melhoria da qualidade da assistência nos serviços de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magali Beatris da Silva Monteiro, Universidade de Taubaté

Programa de Pós-graduação em Educação e Desenvolvimento Humano, Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Humano - Universidade de Taubaté

Maria Angela Boccara De Paula, Universidade de Taubaté
Programa de Pós-graduação em Educação e Desenvolvimento Humano, Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Humano - Universidade de Taubaté

Referências

ANTUNES, Ricardo. Desenhando a nova morfologia do trabalho e suas principais manifestações. In: MENDES, Ana Magnólia; MORAES, Rosângela Dutra; MERLO, Álvaro Roberto Crespo. Trabalho & Sofrimento – práticas clínicas e políticas. Curitiba: Juruá, 2014.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM. Jornada de trinta horas para a enfermagem: luta da enfermagem e regulação social. Jornal da ABEn, ano 47, n. 3, p. 14-15, jul./set., 2005.

ALVES, Jurema Silvia de Souza; SÁ, Maria Auxiliadora Ávila dos Santos. Incidentes críticos nas trajetórias profissionais de gestores escolares. Revista Eletrônica de Educação, v. 9, n. 3, p. 321 – 341, 2015.

ANDRADE, Josemberg M.; MEIRA, Girlene R. de Jesus Maja; VASCONCELOS, Zandre B. O processo de orientação vocacional frente ao século XXI: perspectivas e desafios. Psicologia Ciência e Profissão. Brasília (DF), v. 22, n. 3, set., 2002. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932002000300008>. Acesso em: 05 jan. 2020.

AMARAL, Juliana Ferri; RIBEIRO, Juliane Portella; PAIXÃO, Dilmar Xavier. Qualidade de vida no trabalho dos profissionais de enfermagem em ambiente hospitalar: uma revisão integrativa. Revista Espaço para a Saúde, Londrina, v. 16, n. 1, p. 66 – 74, jan.-mar., 2015.

BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Histórias de vida e formação de professores/as: Diálogos entre Brasil e Portugal. p. 1-595. Tese [Doutorado] - Universidade de Évora, Portugal, 2009.

BOLÍVAR, Antonio. Profissão Professor: o itinerário profissional e a construção da escola. Bauru São Paulo: Edusc, 2002.

BOTIA, Antonio Bolívar; SEGOVIA, Jésus Domingo; CRUZ, Manuel Fernandes. Pesquisa biográfica-narrativa em educação. Guia para investigar o campo. Materiais auxiliares Classe Série/Research, v. 2. 2016.

CASTANEDA, Gustavo. A.; SCANLAN, Judith M. Job satisfaction in nursing: a concept analysis. Nurs Forum [Internet], v. 31, n. 49, p. 130 – 138, 2014. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26492403>. Acesso em: 05 jan. 2020.

CIAMPA, Antonio Costa. A estória do Serverino e a história da Severina: um ensaio de psicologia social. São Paulo: Brasiliense, 2001.

DALRI, Rita Cassia Marchi Barcellos et alli. Carga horária dos enfermeiros de emergência e sua relação com estresse e cortisol salivar. Revista de Enfermagem UFPE (online), Recife, v. 8, n. 10, p. 3358 -3368, 2014.

PONTE, Keila Maria de Azevedo et alli. Qualidade de Vida de Enfermeiros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência com Dupla Jornada de Trabalho. Journal of Health Sciences, v. 19, n. 2, p. 103 – 108, 2017.

DELORY-MOMBERGER, Christone. Pesquisa biográfica ou a construção compartilhada de um saber do singular. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto) Biográfica, Salvador, v. 01, n. 01, p. 133-147, jan.-abr. 2016. Disponível em: <http://www.revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/2526/1711>. Acesso em: 29 jun. 2018.

DUBAR, Claude. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

__________. A construção de si pela atividade de trabalho: a socialização profissional. Caderno de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 146, p. 351-367, ago. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cp/v42n146/03.pdf>. Acesso em: 15 out. 2018.

FLANAGAN, John. C. A técnica do incidente crítico. Arq. bras. Psic. apl., Rio de Janeiro, v. 25, n. 2, p. 99 - 141, abr. - jun., 1973.

FRANCO, Francisco Carlos. “Os incidentes críticos na trajetória de professores de Arte”. Revista Olhar de Professor, v. 16, n. 2, p. 313–328, 2013. Disponível em: <http://www.revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/viewFile/5431/4419>. Acesso em: 11 jun. 2019.

GOMES, Rosemeire Kuchiniski; OLIVEIRA, Vera Barros. Depressão, ansiedade e suporte social em profissionais de enfermagem. Boletim de Psicologia, São Paulo, v. 63, n. 138, p. 23-33, 2013.

JOINT COMISSION ON ACCREDITATION OF HEALTHCARE ORGANIZATIONS. Accreditation guide for hospitals. The Joint Comission Accreditation Hospital. 2011, p. 1 – 35.

LAITANO, Aline Di Carla et alli. Precarização do trabalho da enfermeira: militância profissional sob a ótica da imprensa. Acta Paul Enfermagem, v. 32, n. 3, p. 305 – 311, 2019.

LINO, Margarete Marques. Satisfação profissional entre enfermeiras de UTI: adaptação transcultural do “Index of Work Satisfaction (IWS)”[Dissertação]. Escola de Enfermagem. Universidade de São Paulo. 1999.

¬¬¬_________. Satisfação profissional entre enfermeiras de Unidade de Terapia Intensiva [Tese Doutorado]. São Paulo: Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo; 2004.

MORAIS, Marisa Pires et alli. Satisfação no trabalho de enfermeiros em um hospital universitário. Revista Enfermagem UFSM, v. 6, n. 1, p. 1 – 9, jan./mar., 2016.

NEVES, Vanessa Faria. Impacto da satisfação no trabalho e da percepção de suporte organizacional sobre a Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem de um Hospital Universitário. 2012. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais, 2012.

NUNES, Carina Maria et alli. Satisfação e insatisfação no trabalho na percepção de enfermeiros de um hospital universitário. Revista Eletrônica de Enfermagem [Internet], v. 12, n. 2, p. 252 – 257, 2010. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/7006/6902>. Acesso em: 05 jan. 2020.

OLIVEIRA, Beatriz Guitton Renaud Baptista. A passagem pelos espelhos: a construção da identidade profissional da enfermeira. Texto Contexto - Enfermagem, Florianópolis, v. 15, n. 1, p. 60-67, mar., 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/tce/v15n1/a07v15n1.pdf>. Acesso em: 22 out. 2018.

PINTO, Karina Araújo; MELO, Cristina Maria Meira. A Prática da Enfermeira em Auditoria em Saúde. Revista da Escola de Enfermagem USP, v. 44, n. 3, p. 671 – 678, 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2018.

OLIVEIRA, Elaine Machado et alli. Ambiente das práticas de enfermagem e satisfação profissional em unidades críticas. Revista Brasileira de Enfermagem [Internet], v. 70, n. 1, p. 79 – 86, jan.-fev. 2017. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/2670/267049841011.pdf>. Acesso em: 05 jan. 2020.

OLIVEIRA, Maira Matos; ANDRADE, Nina Vieira; BROCK, Jordana. Riscos ocupacionais e suas repercussões nos profissionais de enfermagem no âmbito hospitalar. Revista Enfermagem Contemporânea, v. 6, n. 2, p. 129 – 138, out., 2017.

PASSEGI, Maria da Conceição Botelho Sgadari. A experiência em formação. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, p. 147-156, mai.-ago., 2011. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/8697/6351>. Acesso em: 15 abr. 2018.

PAULA, Glaudston Silva et alli. O sofrimento psíquico do profissional de enfermagem da unidade hospitalar. Aquichán [Internet], v. 10, n. 3, p. 267 – 279, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.org.co/pdf/aqui/v10n3/v10n3a08.pdf>. Acesso em: 30 dez. 2019.

PERRUSI, Artur. Vocação, Identidade e Individualismo. Revista Ciências Sociais Politicas Trabalho, 2009. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/politicaetrabalho/article/view/6804/4239>. Acesso em: 19 jan. 2020.

RUVIARO, Maione de Fátima Silva; BARDAGI, Marucia Patta. Síndrome de burnout e satisfação no trabalho em profissionais da área de enfermagem do interior do RS. Barbaroi, Santa Cruz do Sul, n. 33, p. 194-216, dez., 2010. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-65782010000200012&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 16 jan. 2020.

SÁ, Maria Auxiliadora Ávila dos Santos. Envejecimiento profesional de profesores ingenieros: la situación de las mujeres, en: Consuelo Miqueo, María José Barral y Carmen Magallón (eds.), Estudios Iberoamericanos en ciencia, tecnología y género, Genciber, Zaragoza, 2008, ISBN 978-84-7733-971-7.

SÁ, Maria Auxiliadora Ávila dos Santos; ALMEIDA, Laurinda. Ramalho. Devolutiva de entrevistas: o biograma na pesquisa em educação. Psicologia da Educação, São Paulo, v. 19, 2ºsem., p. 185 – 192, 2004. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psie/n19/n19a10.pdf>. Acesso em: 31 mai. 2018.

SCHMIDT, Denise Rodrigues Costa ; DANTAS, Rosana Aparecida Spadoti. Qualidade de vida no trabalho de profissionais de enfermagem, atuantes em unidades do bloco cirúrgico, sob a ótica da satisfação. Revista Latino-americana de Enfermagem, v. 14, n. 1, p. 54-60, jan.-fev., 2006.

SEEMANN, Simone; GARCEZ, Eliane Maria Stuart. O Adoecimento Psíquico em Profissionais da Enfermagem. Revista Saúde Pública Santa Catarina, Florianópolis, v. 5, n. 2, p. 46 - 71, 2012.

STEINMETZ, Stephanie; VRIES, Daniel H.; TJIDENS, Kea G. Should I stay or should I go? The impact of working time and wages on retention in the health workforce. Hum Resour Health, v. 12, n. 23, p. 1 – 12, 2014.

SIQUEIRA, Vera Thânia Alves; KURCGANT, Paulina. Satisfação no trabalho: indicador de qualidade no gerenciamento de recursos humanos em enfermagem. Revista Escola de Enfermagem USP, v. 46, n. 1, p. 151 – 157, 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2020.

SILVA, Manoel Carlos Neri. O Conselho Federal de Enfermagem no desenvolvimento de Políticas Públicas do Sistema Único de Saúde: Perspectivas e Desafios. Enfermagem em Foco, v. 7, ed. Esp., p. 77 - 80, 2016.

SILVA, Iramildes Souza; ARANTES, Cássia Irene Spinelli. Relações de poder na equipe de saúde da família: foco na enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v.70, n. 3, mai.-jun., 2017.

SILVA, Adão Ademir. et alli. Cuidado de si sob a percepção dos profissionais de enfermagem em saúde mental. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, Fortaleza, v. 14, n. 6, p. 1092 – 1102, 2013.

STACCIARINI, Jeanne Marie R.; TRÓCCOLI, Bartholomeu T. O estresse na atividade ocupacional do enfermeiro. Revista Latino-americana Enfermagem, v. 9, n. 2, p. 17-25, 2001.

SILVA, Vagnára Ribeiro; VELASQUE, Luciane de Souza; TONINI, Teresa. Job satisfaction in an oncology nursing team. Revista Brasileira de Enfermagem [Internet], v. 70, n. 5, p. 988 – 995, 2017.

SPECTOR, Paul E. Psicologia nas organizações. 2ª ed. São Paulo: Saraiva; 2004.

SHINYASHIKI, Gilberto Tadeu et alli. A Socialização profissional: estudantes tornando-se enfermeiros. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 14, n. 4, jul. – ago., 2006. Disponível em: <http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=281421863019>. Acesso em: 05 dez. 2019.

SILVA, Cinthya Daniele de Lima; PINTO, Wilza Maria. Riscos Ocupacionais no Ambiente de Trabalho: fatores que favorecem a sua ocorrência na equipe de enfermagem. Saúde Coletiva em Debate, Pernambuco, v. 2, n. 1, p. 95 - 105, 2012.

TAVARES, A. F. K, et alli. Ocorrência da síndrome de burnout em enfermeiros residentes. Acta Paulista de Enfermagem, Rio de Janeiro, 2014.

TENANI, Mariana Neves Faria et alli. Satisfação profissional dos trabalhadores de enfermagem recém-admitidos em hospital público. Revista Mineira Enfermagem, v. 18, n. 3, p. 585 – 591, jul. – set., 2014.

Publicado
2021-09-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 160
  • pdf downloads: 131
Como Citar
MONTEIRO, M. B. DA S.; DE PAULA, M. A. B. Trajetória Profissional do Enfermeiro Auditor: oportunidades, desafios e motivações na escolha profissional. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 6, n. 18, p. 757-773, 7 set. 2021.