O “eu” idêntico de Lepê Correia e a arte de desenhar-se

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1135

Palavras-chave:

“Eu” Idêntico, Pesquisa (Auto)biográfica, Automedialidad,, Desenhar-se, , Educação

Resumo

Este artigo objetiva demonstrar como a arte pode se relacionar com a narrativa na construção de uma escrita de si, no espaço do desenho, do conto e da fotografia, reeducando o olhar do indivíduo que se desenha, reconstruindo sua história. Assim, colocando meu corpo como parte essencial da minha experiência, amplio a relação do meu “Eu” Idêntico com outros “eus”, mediado pelas formas que traço, que narro e desenho, dando sentido às histórias da minha vida e dos que me encontram, na medida em que as imagens performam a composição do que me torno, enquanto (auto)biografado, objetivando fortalecer nossas identidades. Desenhos em lápis, nanquim e esferográfica e lápis cera, telas a óleo, e uma imagem fotográfica compõem este trabalho que tem como pano de fundo “Nego Zau”, um conto-crônica, que funciona como espaço-esteira, no qual se desenvolve a trama do artigo em diálogo com o texto da pesquisadora De Oliveira (2021), sobre o trabalho da professora Delory-Momberger, que faz a arte dialogar com o processo (auto)biográfico, através de seu conceito de automedialidad, que carrega o elemento espaço como fundamento para a (auto)biografização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Severino Lepê Correia, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pesquisador das Tradições e Culturas Afras e Brasileiras.

Referências

BENISTE, José. Jogo de Búzios: o encontro com o desconhecido. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2020.

BOURDIEU, Pierre. Esboço para uma auto-análise. Lisboa: Edições 70, 2005.

CORREIA, Lepê. “Nego Zau”. In: RIBEIRO, Esmeralda. Cadernos Negros 38: contos afro-brasileiros. São Paulo: Quilombhoje, 2015. p. 15-18.

CORREIA, Severino do Ramo. A educação enquanto palco (auto)biográfico: o “eu” idêntico de Lepê Correia. 2023. 252f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2023.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biografia e Educação: figuras do indivíduo-projeto. Natal-RN: EDUFRN, 2014.

DE OLIVEIRA, G. C. Poéticas da memória. Christine Delory-Momberger e fotografia. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Salvador, v. 6, n. 17, p. 224–234, 2021. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2021.v6.n17.p224-234. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/9107. Acesso em: 29 mar. 2023.

FONSECA JUNIOR, Eduardo. Dicionário Yorubá (Nagô) Português. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 1988.

HAMPÂTÉ BÂ, Amadou. “A Tradição Viva”. In: KI_ZERBO, Joseph. História Geral da África: Metodologia e Pré-História da África. São Paulo: Ed. Cortez; Brasília: UNESCO, 2011. p. 167-212.

PASSEGGI, Maria da Conceição & SILVA, Vivian, Batista da (Org). Invenções de Vida, Compreensão de Itinerários e Alternativas de formação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

PASSEGGI, Maria da Conceição & ABRAHÃO, Maria Helena Mena Barreto (Org). Dimensões Epistemológicas e Metodológicas da Pesquisa (Auto)biográfica. Tomo II, Natal: EDUFRN; Porto Alegre: EDIPUCRS5; Salvador: EDUNER, 2012.

SANTOS, Juana Elbein dos. Os nagô e a morte: Pade, Asèsè e o culto Egun na Bahia. Petrópolis: Vozes, 1986.

SEPHARIAL. Manual de Ocultismo. Rio De Janeiro: Francisco Alves, 1984.

SOUZA, Edilson Fernandes de. À Luz do Candeeiro e o Constructo do “Eu” Fonte: Educação pela Arte, Ciência e Política. Tese promoção ao cargo de Professor Titular da UFPE (Centro de Ciências da Saúde), Recife, 2020.

SOUZA, Elizeu Clementino de. O Conhecimento de si: estágios e narrativas de formação de professores, Rio de Janeiro: DP&A; Salvador, BA:UNEB, 2006.

WEIS-BOMFIM, Patrícia. Lepê Correia. DUARTE, Eduardo de Assis (Org). Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Vol. 3, Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. p. 135-144.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

CORREIA, S. L. O “eu” idêntico de Lepê Correia e a arte de desenhar-se. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 8, n. 23, p. e1135, 2023. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1135. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/17255. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Automedialidades: práticas (auto)formativas de criação estética