CENÁRIOS SOBRE INTERNET E SMARTPHONES EM COMUNIDADES RURAIS: UM MAPEAMENTO SISTEMÁTICO

Resumo

Anteriormente muito concentradas em áreas urbanas as Tecnologias da Informação e Comunicação passaram a disponibilizar seus recursos também em áreas rurais. Com a popularização dos smartphones e da internet sem fio, a expansão do acesso passou a ser menos impactada/dificultada em relação aos custos de infraestrutura e manutenção exigidos por conexões tradicionais, como fibra ótica, cabo ou mesmo à rádio. Neste contexto, buscou-se através de um mapeamento sistemático identificar na literatura científica trabalhos que possibilitassem a construção de cenários sobre o uso/presença dessas Tecnologias e suas implicações no cotidiano de comunidades rurais. Os resultados apontam que o uso do smartphone e internet em áreas rurais favorece a comunicação, o desenvolvimento econômico e a participação cidadã, entretanto, apenas o acesso a recursos tecnológicos não é suficiente para se superar a exclusão digital. Por fim, revela-se a necessidade do cuidado com o uso excessivo de tecnologias, de modo a se manterem o bem-estar mental e em comunidade e o uso crítico dos dispositivos como resposta ao capitalismo informacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Bitencourt, IF - Sertão Pernambucano

Licenciado em Pedagogia (2004) pela Universidade do Estado da Bahia (Campus VII). Possui especialização em Educação, Ciência e Tecnologia (UNEB - Campus VII), Desenvolvimento de Jogos Digitais (Estácio de Sá) e em Educação Transformadora (PUCRS 2020). É Mestre (UNEB - Campus VIII) e Doutorando em Ecologia Humana pela Universidade do Estado da Bahia - Campus III. Atualmente é Professor da Licenciatura em Computação do Instituto Federal do Sertão Pernambucano - Campus Petrolina (IFSertão-PE), atuando nas áreas de prática pedagógica, Cultura Digital, Games e Gamificação na educação e membro do GET - IFSertão e coordenador da linha de pesquisa #EscolaComoGame.

Dinani Gomes Amorim, Universidade do Estado da Bahia

Graduação em Ciência da Computação pela Universidade Católica de Pernambuco (1988), Especialização em Ciência da Computaçao. pela Universidade Federal de Pernambuco (1993) e doutorado em Electrónica y Computación pela Universidad de Santiago de Compostela (2007) - reconhecido como Ciências da Computação e Matemática Computacional pela Universidade de São Paulo (USP) (registrado, processo nº 2009.1.19269.1.3) e Pós-doutorado em Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)(2013), Atualmente é professora adjunto da Universidade do Estado da Bahia e professora Titular da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina. Professora do Corpo permanente do Programa de Pós-graduação do Mestrado em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (UNEB/DCH) e do Programa de Pós-graduação do Mestrado em Ecologia Humana e Gestão Socioambiental (UNEB/DTCS) .Tem experiência na área de Inteligência Artificial com ênfase em Redes Neurais Artificiais, representação de conhecimento e web Semântica na Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Aprendizado de Máquina, Reconhecimento de Padrões, Padrões de Metadados Educacionais, Learning Objects e IMS Learning Design. Participa de corpo editorial e revisora de periódicos internacionais/nacionais e de conferências da área. Avaliadora do Ministério da Educação e Cultura (MEC) desde 2008.

Ricardo José Amorim Rocha, Universidade do Estado da Bahia

Graduado em Ciência da Computação pela Universidade Católica de Pernambuco (1989), com mestrado em Engenharia de Produção, linha Mídia e Conhecimento, pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002) e doutorado em Electrónica y Computación pela Universidad de Santiago de Compostela (2007) - revalidado como Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (registrado, processo nº 009949/2009-SRD). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado da Bahia e professor titular da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina. Atua na área de Ciência da Computação com ênfase em Inteligência Artificial, Representação de Conhecimento e Engenharia de Software. Também, atua na área de Informática na Educação, com ênfase em Ontologia Educacional, Padrões de Metadados Educacionais, Objetos de Aprendizagem, Learning Design e Analíticos de Aprendizagem. Orienta trabalhos de mestrado, especialização, iniciação científica e de conclusão de curso na área de Computação e Informática na Educação. Participa de corpo editorial e como revisor de periódicos e conferências internacionais.

Publicado
2021-09-03
Métricas
  • Visualizações do Artigo 123
  • PDF downloads: 107
Seção
ARTIGOS