A imprescindível relação pedagógica entre tradutores/intérpretes de Libras e docentes com vistas na inclusão da pessoa surda

Autores

  • Raylane Rafaelle Castro Rodrigues Instituto Federal Baiano - IF/Baiano
  • Luciana Pereira Cardial Teixeira Instituto Federal Baiano - IF/Baiano

DOI:

https://doi.org/10.30620/gz.v9n1.p259

Palavras-chave:

Inclusão, Sujeito Surdo, Trajetória Escolar

Resumo

 O presente artigo tem o objetivo de apresentar, relevantes considerações sobre a condição de estudantes surdos no contexto da escola inclusiva, assim como, contribuir com a desconstrução de um olhar clínico acerca do sujeito surdo, e ainda, reforçar a importância que os profissionais tradutores e intérpretes de LIBRAS/Português (TILSP) e docentes têm na efetivação da inclusão. Em vista disso, realizou-se um estudo bibliográfico sobre o histórico dos dispositivos legais voltados para a educação de surdos, a respeito da atuação e atribuições do profissional Tradutor e Intérprete de Libras/Português. Este trabalho fundamenta-se nos seguintes autores: Brasil (1996; 2000; 2001; 2002; 2005; 2010; 2015), Alpendre (2008), Dalcin (2009) e Santana e Bergamo (2005). O artigo evidencia que a trajetória educacional dos sujeitos surdos foi árdua e construtiva, muito se conquistou ao longo das décadas, e ainda há caminhos a percorrer e lutas a travar, também revela que a participação de toda a comunidade acadêmica é uma das condições para concretização da inclusão.

[Recebido: 16 jul. 2021 – Aceito: 23 ago. 2021]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raylane Rafaelle Castro Rodrigues, Instituto Federal Baiano - IF/Baiano

Tradutora e Intérprete de Libras/português no IF Baiano. Graduada em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR), pós-graduada em Libras (UNIMAIS). Licenciando em Letras Libras pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI).

Luciana Pereira Cardial Teixeira, Instituto Federal Baiano - IF/Baiano

Pós-graduada em Libras, graduada em Pedagogia, graduanda em Letras/Libras, Tradutora e Intérprete de Libras – Português, membro do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas no IF Baiano.

Referências

ALPENDRE, Elizabeth, V. Concepções Sobre a Surdez e Linguagem e o Aprendizado de Leitura. Dia a Dia de Educação, 2008. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/417-2.pdf. Acesso em: 15 mar. 2020.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição Federal de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 4 abr. 2020.

BRASIL. Decreto 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei n 10.436 de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Libras, e o art. 18 da Lei n. 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm. Acesso em: 5 abr. 2020.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, n. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Aces-so em: 5 abr. 2020.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases, n. 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/108164/lei-de-diretrizes-e-base-de-1961-lei-4024-61. Acesso em: 5 abr. 2020.

BRASIL. Lei n. 10.098 de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L10098.htm. Acesso em: 4 abr. 2020.

BRASIL. Lei n. 10.436 de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm#:~:text=LEI%20N%C2%BA%2010.436%2C%20DE%2024%20DE%20ABRIL%20DE%202002.&text=Disp%C3%B5e%20sobre%20a%20L%C3%ADngua%20Brasileira,Art. Acesso em: 4 abr. 2020.

BRASIL. Lei n. 12.319, de 1 de setembro de 2010. Regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais – Libras. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12319.htm#:~:text=Regulamenta%20a%20profiss%C3%A3o%20de%20Tradutor,eu%20sanciono%20a%20seguinte%20Lei%3A&text=1o%20Esta%20Lei%20regulamenta,L%C3%ADngua%20Brasileira%20de%20Sinais%20%2D%20LIBRAS. Acesso em: 4 abr. 2020.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 4 abr. 2020.

BRASIL. Resolução CNE/CEB N. 2, de 11 de setembro DE 2001. Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf. Acesso em: 5 abr. 2020.

DALCIN, G. Psicologia da Educação de Surdos. Universidade Federal de Santa Catarina, 2009. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/colecaoLe-trasLibras/eixoFormacaoPedagogico/psicologiaDaEducacaoDeSurdos/assets/558/TEXTOBASE_Psicologia_2011.pdf. Acesso em: 29 mar. 2020.

LAKATOS, E. M; MARCONI, M. de A; Fundamentos de Metodologia Científica. 5. Ed. São Paulo: Atlas, 2003.

SANTANA, A. P; BERGAMO, A. Cultura e Identidades: Encruzilhadas de Lutas Sociais e Teóricas. Scielo, 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v26n91/a13v2691.pdf. Acesso em: 20 mar. 2020.

Publicado

2021-10-30

Como Citar

RODRIGUES, R. R. C.; TEIXEIRA, L. P. C. A imprescindível relação pedagógica entre tradutores/intérpretes de Libras e docentes com vistas na inclusão da pessoa surda. Grau Zero – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Fábrica de Letras - UNEB, v. 9, n. 1, p. 259–272, 2021. DOI: 10.30620/gz.v9n1.p259. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/grauzero/article/view/12305. Acesso em: 23 maio. 2024.