A rainha do Brasil: aspectos culturais das casas de farinha

  • Rafael Bastos Jesus Uneb
  • Edil Silva Costa Universidade do Estado da Bahia (Campus II/Alagoinhas)

Resumo

A mandiocultura está diretamente ligada à cultura brasileira, sendo a mandioca uma importante fonte alimentar no Brasil, desde antes da colonização. Até hoje a cultura da mandioca é uma atividade de grande importância, tanto econômica como culturalmente, em todas as regiões do Brasil. Apesar de se tratar de uma produção ampla e extensa, a fabricação de farinha de mandioca ainda possui um caráter artesanal, sendo feita em “casas de farinha”, locais de agregação, encontro e partilha, a exemplo das que encontramos no Quilombo do Catuzinho, em Alagoinhas. Abordaremos os aspectos culturais que envolvem os modos de produção da farinha e das narrativas relacionadas a essa prática. Destacamos os textos partilhados no ajuntamento humano para o trabalho na casa de farinha, espaço de laboratório onde, além dos produtos tradicionais, também são criadas variantes desses produtos, com o objetivo de ampliar o mercado consumidor, assim como manter cativos os apreciadores dos beijus, biscoitos e outros derivados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Bastos Jesus, Uneb

Rafael Bastos é Bacharel em Nutrição, Mestrando em Crítica Cultural (UNEB/Campus II) e desenvolve pesquisa na
área de alimentação e cultura.

Edil Silva Costa, Universidade do Estado da Bahia (Campus II/Alagoinhas)

Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC-São Paulo), Professora Titular Plena de Literatura Portuguesa, atuando no Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia (Campus II/Alagoinhas) e coordenadora do AMTRO (Acervo de Memória e Tradições Orais na Bahia).

Publicado
2021-10-14
Métricas
  • Visualizações do Artigo 91
  • PDF downloads: 72