Criminalização das práticas e saberes tradicionais na Chapada Diamantina

  • Paula Pfluger Zanardi
Palavras-chave: Patrimônio cultural. Ofícios tradicionais. Meio ambiente. Conflito. Populações tradicionais.

Resumo

Este artigo origina-se da minha pesquisa de mestrado em Preservação do Patrimônio Cultural (PEP/IPHAN). Abordo primeiramente o contexto da pesquisa, o povoado de Campos de São João, minha entrada em campo a partir do lugar de pesquisadora em inventário produzido para o IPHAN e um pouco sobre a construção da relação com os sujeitos pesquisados. Em seguida trato do ofício dos cortadores de pedra de Campos de São João a partir dos conflitos que existem entre estes trabalhadores e a atuação dos órgãos ambientais e demais entidades fiscalizadoras que levaram à interdição da extração de pedras no povoado estudado. Por fim, proponho pensar de maneira integrada as políticas ambientais e patrimoniais para a preservação deste ofício.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Pfluger Zanardi

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012). Mestra em Preservação do Patrimônio Cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (2017). Atualmente é consultora UNESCO para Gestão Compartilhada do Patrimônio Imaterial no estado do Pará. Tem experiência na área de Antropologia e Patrimônio Cultural com ênfase em Antropologia dos Museus, Antropologia Visual, Políticas Públicas, Patrimônio Imaterial e Saberes Tradicionais.

Referências

Referências

ADINOLFI, Maria Paula F. Em busca do prumo, régua e compasso para a salvaguarda dos ofícios da construção tradicional na Chapada Diamantina. In: LINS, Eugênio. A. [et al.]. Mestres artífices: Bahia. Brasília, DF: IPHAN; Salvador: UFBA,2017. (Cadernos de memória 4)

ESTEVAM, Dimas de Oliveira. A contínua descontinuidade administrativa e de políticas públicas. II Seminário das Ciências Sociais Aplicadas. Anais, UNESC, 2010.

FILIPE, José António; COELHO, Manuel; FERREIRA, Manuel. A Tragédia dos Anti-Comuns: Um Novo Problema na gestão da Pesca? Portugal, ISCTE, 2006.

INRC-CD. Inventário Nacional de Referências Culturais dos Mestres e Artífices da Construção Civil Tradicional na Chapada Diamantina. Relatório Etapa: Levantamento Preliminar. 1ª versão para análise. Salvador, novembro 2015.

LINS, Eugênio. A. [et al.]. Mestres artífices: Bahia. Brasília, DF: IPHAN; Salvador: UFBA,2017. (Cadernos de memória 4)

MOSCOGLIATO, Marcelo. Os Recursos Minerais e a Lei 8.176/1991. Artigo publicado na Revista da Faculdade de Direito de Taubaté, n. 05, de 2001.

SOS Chapada Diamantina. Carta Aberta. Seabra, setembro 2018. Disponível em: https://carlomagnum.com.br/sos-aguas-da-chapada-diamantina-ba/

TOLEDO, Carlos de Almeida. A região das Lavras Baianas. Tese. (Doutorado em Geografia) USP: São Paulo, 2008.

AUTOR. TÍTULO Dissertação, 2017.

Filmografia

A Máquina: o amor é o combustível. Direção: João Falcão, 2005. 89min.

Cortadores de Pedra. Direção: AUTOR, 2017. 30min.

Mestres e artífices. Direção: Marcelo Abreu Góis. Montanhas Filmes [produção]. 2017. 115 min.

Entrevistas

DE JESUS, Luis Carlos Araújo. Depoimento concedido em 14 de junho de 2017, Campos de São João, Palmeiras, Bahia.

DE JESUS, Cássio. Depoimento concedido em 14 de junho de 2017, Campos de São João, Palmeiras, Bahia.

Publicado
2021-06-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 21
  • PDF downloads: 15