Turismo comunitário na busca do desenvolvimento à escala humana em Icapuí, Ceará

Autores

  • Luzia Neide Coriolano Universidade Federal de Sergipe (UFS).
  • Maria Fernanda S. Pereira Universidade Estadual do Ceará (UECE).

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2018.v27.n52.p89-100

Palavras-chave:

Comunidades, Turismo, Sustentabilidade, Desenvolvimento local, Desenvolvimento humano

Resumo

Esta pesquisa investiga o turismo nas comunidades de Ponta Grossa, Redonda, Requenguela e Tremembé, no município de Icapuí-CE, com histórico de participação popular e elevado nível de politização. São comunidades tradicionais que produzem artesanalmente embarcações e artefatos de pesca, utensílios que famílias utilizam no litoral, e desenvolvem turismo alternativo. Constituídas de grupos de pescadores de lagosta que enfrentam o desafio de fiscalização do litoral para evitar a pesca predatória, destacam-se pelas belezas naturais, patrimônio histórico e cultural, assim, o lugar recebe fluxos de turistas de vários lugares. Busca-se compreender transformações das comunidades de Ponta Grossa, Redonda, Requenguela e Tremembé com a chegada da atividade turística que transforma as comunidades, ao passarem a ser núcleos receptores do turismo, áreas de segundas residências, com implicações no desenvolvimento socioespacial de Icapuí. Observa-se que, apesar de as comunidades sentirem-se excluídas de ações políticas municipais, mantêm-se organizadas e produtivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AQUASIS. Quem somos. Disponível em: <http://aquasis.org/>. Acesso em: 15 jan. 2018.

BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

BOURDIN, Alain. A questão local. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

BRASILEIRO, Maria Dilma Simões. Desenvolvimento e turismo: para além do paradigma econômico. In: BRASILEIRO, Maria Dilma Simões; MEDINA, Júlio César C.; CORIOLANO, Luzia Neide M. T. (Org.). Turismo, cultura e desenvolvimento. Campina Grande, PB: EDUEPB, 2012. p. 75-98.

CARBOGIM, Maria Leinad Vasconcelos (Org.). Memória viva de Icapuí. Fortaleza: Fundação Brasil Cidadão, 2013.

CASTELLI, Geraldo. Turismo: atividade marcante. 4. ed. rev. ampl. Caxias do Sul, RS: EDUCS, 2001.

CEARÁ. Secretaria do Turismo. Indicadores turísticos 2010-2016. Fortaleza: Setur, 2016. Disponível em: <http://www.setur.ce.gov.br/images/PDFs/ESTUDOS-PESQUISAS/indicadores-turismo-2010-2016-02.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2018.

CORIOLANO, Luzia Neide Menezes Teixeira. O desenvolvimento na escala humana. 2000. Disponível em: <http://www.equiponaya.com.ar/congreso2000/ponencias/Luzia_Neide_Menezes.htm>. Acesso em: 22 out. 2014.

CORIOLANO; Luzia Neide Menezes Teixeira; LIMA, Ana Clévia Guerreiro. A contribuição do turismo ao desenvolvimento na escala humana. In: CORIOLANO, Luzia Neide M. T.; VASCONCELOS, Fábio Perdigão (Org.). Turismo, território e conflitos imobiliários. Fortaleza: EdUECE, 2012. p.103-117.

CORIOLANO, Luzia Neide Menezes Teixeira; SOUZA NETO, Gerardo Facundo de. Turismo comunitário versus turismo globalizado: o caso da praia do Batoque, Aquiraz, Ceará. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE TURISMO SUSTENTÁVEL, 2., 2008, Fortaleza. Anais... Fortaleza: Sits, 2008. p. 1-15.

CORIOLANO, Luzia Neide Menezes Teixeira et al. Arranjos produtivos locais do turismo comunitário: atores e cenários em mudanças. Fortaleza: EdUECE, 2009.

FUNDAÇÃO BRASIL CIDADÃO. Sobre a Fundação Brasil Cidadão. Disponível em: <http://www.brasilcidadao.org.br/>. Acesso em: 18 jan. 2018.

FURTADO, Celso. Introdução ao desenvolvimento: enfoque histórico-estrutural. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

INSTITUTO TERRAMAR. Sobre nós. Disponível em: <http://terramar.org.br/>. Acesso em: 18 jan. 2018.

KRIPPENDORF, Jost. Sociologia do turismo: para uma compreensão do lazer e das viagens. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989.

MAX-NEEF, Manfred A. Desenvolvimento à escala humana: concepção, aplicação e reflexões posteriores. Tradução de Rede Viva. Blumenau: Edifurb, 2012.

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade; SANTOS, Ana Maria Ferreira dos. Atlas de Icapuí. Icapuí, CE: Fundação Brasil Cidadão, 2012.

PETROCCHI, Mário. Turismo: planejamento e gestão. São Paulo: Futura, 1998.

PONTA Grossa é eleita a praia mais bela do Ceará. O Povo Online, Fortaleza, 31 mar. 2014. Disponível em: <https://www20.opovo.com.br/app/fortaleza/2014/03/31/noticiafortaleza,3229053/ponta-grossa-e-eleita-a-praia-mais-bela-do-ceara.shtml>. Acesso em: 03 mar. 2018.

RABINOVICI, Andréa; LAVINI, Carolina. ONGs: ecos de um turismo sustentável. In: NEYMAN, Zysman; MENDONÇA, Rita (Org.). Ecoturismo no Brasil. Barueri, SP: Manole, 2005. p. 105-130.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado, fundamentos teórico e metodológico da geografia. São Paulo: Hucitec, 1988.

______. A natureza do espaço. São Paulo: EDUSP, 2002.

Publicado

2018-08-31

Como Citar

CORIOLANO, L. N.; PEREIRA, M. F. S. Turismo comunitário na busca do desenvolvimento à escala humana em Icapuí, Ceará. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 27, n. 52, p. 89–100, 2018. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2018.v27.n52.p89-100. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/5298. Acesso em: 25 maio. 2024.