FÓRUNS DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA HISTÓRIA CONTADA A PARTIR DA MOBILIZAÇÃO NA BAHIA E DA PARTICIPAÇÃO DO SEGMENTO DAS UNIVERSIDADES

Autores

  • Magdalânia Cauby França Universidade do Estado da Bahia-UNEB
  • Nelcida Maria Cearon Universidade do Estado da Bahia-UNEB

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2012.v21.n37.p%25p

Resumo

O presente artigo pretende fazer uma retomada das mobilizações dos Fóruns de Educação de Jovens e Adultos no Brasil, ressaltando a interlocução que vem se construindo e se fortalecendo com o segmento das universidades, para alcançar o seu objetivo fundamental de contribuir com o debate e com a formulação de políticas públicas e práticas sociais de educação de jovens e adultos. Para tal, resgata o histórico da mobilização dos fóruns de EJA nos encontros nacionais e a construção coletiva do Fórum estadual, bem como dos regionais da Bahia, no que se refere à organizaçãoe elaboração das temáticas de discussão. Por fim, ressalta o papel do segmento das universidades, evidenciando os resultados dessa ação conjunta na realização do Seminário Nacional de Formação de Educadores de Jovens e Adultos, em 2006 e 2007.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magdalânia Cauby França, Universidade do Estado da Bahia-UNEB

Mestre em Educação. Professora da UNEB. Ex- Coordenadora do Fórum de EJA da Bahia

Nelcida Maria Cearon, Universidade do Estado da Bahia-UNEB

Mestre em Educação. Professora da UNEB. Coordenadora do Fórum de EJA do Extremo Sul da Bahia

Referências

BEISIEGEL, Celso de Rui. A educação de jovens e adultos analfabetos no Brasil. Alfabetização e Cidadania, São Paulo nº 16, p. 19-26, jul. 2003.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Presidência da República. Brasília, 1996. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 15 set. 2010.

CEARON, Nelcida Maria. PRAJA - Programa de Educação de Jovens e Adultos – visão do aluno: uma experiência no extremo sul da Bahia. Salvador: Eduneb, 2011.

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO DE ADULTOS, 5., 1997, Hamburgo. Anais eletrônicos...Hamburgo: UNESCO, 1997. Disponível em: <http://www.unesco.org/education/uie/confintea/>. Acesso em: 20 set. 2010

DI PIERRO, Maria Clara. Notas sobre a redefinição da identidade e das políticas públicas de educação de jovens

e adultos no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 92, p.1115-1139, 2005.

_____. Contribuições do I Seminário Nacional de Formação de Educadores de Jovens e Adultos. In: Soares, L. Formação de Educadores de Jovens e adultos. Belo Horizonte: Autêntica; SECAD/MEC/UNESCO, 2006.

ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS, 8., 2006, Recife. Relatório Síntese. Recife: UFPe, 2006. Disponível em: <http://www.forumeja.org.br/node/2028>. Acesso em: 15 set. 2010

FÓRUM DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO EXTREMO SUL DA BAHIA, 1., 2001, Teixeira de Freitas. Relatório Síntese. Teixeira de Freitas: UNEB, 2001. Disponível em: <http://www.forumeja.tx.org.br>. Acesso em: 20 out. 2010.

FÓRUM DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DA BAHIA. Documento de Implantação do Fórum de EJA da Bahia. Salvador, 2002.

FRANÇA, M. C. Formação de educadores de jovens e adultos: em busca de suas especificidades. 2001. 101 f. Dissertação

(Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia – saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo de 2000. Disponível em:

www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2000/default.shtm>. Acesso em: 12 out. 2011.

MACHADO, M. M. A Atualidade do Pensamento de Paulo Freire e as Políticas de Educação de Jovens e Adultos.

REVEJ@ – Revista de Educação de Jovens e Adultos, v. 1, n. 1, p. 20-32, dez. 2007. Disponível em: http://www.

reveja.com.br/sites/default/files/REVEJ@_1_%20MargaridaMachado.pdf.Acesso em: 13 out. 2011.

PAIVA, J. Educação de Jovens e Adultos: movimentos pela consolidação de direitos. REVEJ@ – Revista de Educação de Jovens e Adultos, v. 1, n. 0, p. 68-86, ago. 2007. Disponível em: <http://www.reveja.com.br/sites/

default/files/REVEJ@_0_JanePaiva.pdf>. Acesso em: 12 out. 2011

_____; MACHADO, M.; IRELAND, T (Org.). Educação de jovens e adultos: uma memória contemporânea,

-2004. Brasília: UNESCO/MEC, 2004.

PLANO nacional de extensão universitária – Edição Atualizada – Brasil 2001/2002. Brasília, Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras/SESU/MEC, 2001. Disponível em: <http://www.renex.org.br/

arquivos/pne/index2.htm>. Acesso em: 30 set. 2007.

SANTOS, B. S. A Universidade do século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da Universidade.

Educação, Sociedade & Cultura, n. 23, p. 137-202, 2005.

SOARES, L. Formação de educadores de jovens e adultos. Belo Horizonte: Autêntica/MEC/UNESCO, 2006.

Publicado

2013-09-02

Como Citar

FRANÇA, M. C.; CEARON, N. M. FÓRUNS DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA HISTÓRIA CONTADA A PARTIR DA MOBILIZAÇÃO NA BAHIA E DA PARTICIPAÇÃO DO SEGMENTO DAS UNIVERSIDADES. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 21, n. 37, 2013. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2012.v21.n37.p%p. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/457. Acesso em: 22 abr. 2024.