UMA FORMAÇÃO EM REDE: OS FIOS TECIDOS COM O BRINCAR LIVRE

  • Marilete Calegari Cardoso
  • Conceição Maria Alves Sobral
  • Socorro Cabral Pereira
Palavras-chave: Docência. Formação. Educação Infantil. Brincar livre. Pandemia.

Resumo

Este texto é um recorte da pesquisa de investigação interinstitucional, em desenvolvimento, envolvendo pesquisadoras da Universidade do Sudoeste da Bahia-UESB/Jequié e Universidade Federal da Bahia – UFBA. Visa a criação de espaço de experiência, investigação reflexiva e formação para professores da educação infantil, a fim de perscrutar sentidos e significações acerca do brincar livre e da cultura lúdica infantil. A pesquisa está sendo realizada com base nos princípios qualitativos adotando-se como método a etnopesquisa-formação e, também, sustentado no dispositivo de pesquisa “ateliê didático sensível”. Em virtude das mudanças abruptas provocadas pela crise sanitária causada pela Covid19, buscamos implementar ações de formação pautadas numa comunicação bidirecional, em ambientes online. Socializamos, neste trabalho, algumas considerações analíticas a respeito do brincar livre das crianças e da cultura lúdica no ambiente educativo produzidos pelas professoras, participantes do estudo, a partir da experiência formativa “CiberAteliê Brincante”, por meio da ação da leitura do Filme Tarja Branca. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-12-09
Métricas
  • Visualizações do Artigo 25
  • PDF downloads: 23