REVIVENDO A MATEMÁTICA NO ENSINO MÉDIO

  • Edivânio Pereira Barbosa Universidade do Estado da Bahia
  • Simone Gabriely da Silva Lima Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Matemática, Ludicidade, Estágio Supervisionado, Oficina

Resumo

O presente trabalho vem relatar as experiências da vivência do componente curricular Estágio III, do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) – Campus IX, cujo tema é “Revivendo a Matemática no Ensino Médio”. O projeto foi realizado na UNEB, com estudantes do Ensino médio Técnico do 1º, 2º e 3º ano, de uma escola de ensino profissionalizante do município. O projeto teve como principal objetivo apoiar e garantir a mediação  dos conteúdos de função polinomial do primeiro grau, geometria e com resolução de problemas do ENEM e de vestibulares,  promovendo  a integração entre o processo formal do ensino e sua complementação prática. A atividade adotou uma metodologia lúdica e teve enfoque na resolução de problemas. Os autores consultados para fazer as reflexões teóricas foram Polya  (2006), Freire (2001) , Pimenta e Lima( 2004), entre outros; que contribuíram com suas teorias pedagógicas e matemáticas do uso interativo e funcional da linguagem matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTUNES. Celso. Jogos para estimulação das inteligências múltiplas. Ed, 11. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

BRASIL, Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio: ciências da natureza matemática e suas tecnologias. Ministério de Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 135 p. (Orientações curriculares para o ensino médio ; volume 2), 2008.

FREIRE, A. M. (2001). Concepções orientadoras do processo de aprendizagem do ensino nos estágios pedagógicos. In: Colóquio: modelos e práticas de formação inicial de professores, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Lisboa. Lisboa, Portugal. Acesso em 22/05/2014

MACEDO, Lino de, PETTY, Ana Lúcia S. E PASSOS, Norimar C. Aprender om jogos e situações-problema. Porto Alegre: Artmed, 2000.

PICONEZ, S. C. B. A Prática de Ensino e o estágio Supervisionado: a aproximação da realidade escolar e a prática da reflexão. In: PICONEZ, S. C. B. (org.). A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas: Papirus, 1991.

POLYA, G. A Arte de Resolver Problemas. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

SOUZA, I. S; SILVA, A. J. N. DA et al. O uso do jogo como recurso didático para o ensino da matemática. Recife: XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática, 2011. Disponível em: < http://xiii.ciaem-redumate.org/index.php/xiii_ciaem/xiii_ciaem/paper/view/2426>

SOUZA; F. L. C; SOUZA, S. S; SILVA, L. D. C; SILVA, A. J. N. DA. A Ludicidade na Construção do Conhecimento Matemático. In: Barreias: Encontro de Ludicidade e Educação Matemática, 2014. Disponível em: < https://www.revistas.uneb.br/index.php/elem/article/view/9802>.

SANTOS, H. K. B; RIBEIRO, N. D; MENEZES, T. A; SILVA, A. J. N. DA. De olho na função afim: o relato de uma experiência: In: Barreias: Encontro de Ludicidade e Educação Matemática, 2014. Disponível em: < https://www.revistas.uneb.br/index.php/elem/article/view/9806/>.

SILVA, A. J. N. A ludicidade no laboratório: considerações sobre a formação do futuro professor de matemática. Curitiba: Editora CRV, 2014.

Publicado
2017-11-24
Métricas
  • Visualizações do Artigo 14
  • HTML downloads: 2
Como Citar
Barbosa, E. P., & Lima, S. G. da S. (2017). REVIVENDO A MATEMÁTICA NO ENSINO MÉDIO. Encontro De Ludicidade E Educação Matemática, 2(01), 77-85. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/elem/article/view/9814