CULTURA LÚDICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES DAS ATIVIDADES DO PROJETO DE EXTENSÃO LUDOTECA

  • Robson Ribeiro Soares Universidade do Estado da Bahia
  • Karla Karolyne de Oliveira Luis Universidade do Estado da Bahia
  • Elenice de Brito Teixeira Silva Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Ludoteca, Cultura lúdica, Educação Infantil

Resumo

Este trabalho apresenta as reflexões que temos feito a partir das atividades de formação de pedagogos e pedagogas no contexto da Ludoteca, projeto de extensão da Universidade do Estado da Bahia, em parceria com o Centro Municipal de Educação Infantil Manoelina Maria de Jesus, em Bom Jesus da Lapa – BA. Este projeto emergiu do questionamento sobre a cultura lúdica nos currículos dos cursos de formação de pedagogos e nas creches e pré-escolas, e é gestado no interior de questões que indagam a valorização do lúdico na formação cultural da criança e dos professores. Nessa perspectiva, constitui-se como um espaço de estudo e produção de culturas da infância, e é fruto de análises e percepções das problemáticas referentes às práticas educativas na Educação Infantil. Tais constatações, de algum modo, evidenciam a ausência de espaço para atividades lúdicas nas propostas pedagógicas e nas estruturas das instituições, além das incertezas dos graduandos sobre as especificidades do trabalho pedagógico junto às crianças pequenas. A Ludoteca tem, portanto, o objetivo de criar um espaço de formação e mediação pedagógica, constante, junto à comunidade acadêmica e escolar, na perspectiva de fomentar a criação de uma cultura lúdica na formação das crianças e dos professores. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BASSEDAS, E; HUGUET, T; SOLE, I. Aprender e ensinar na educação infantil. Porto Alegre: ARTMED, 1999.

BRASIL. Resolução nº 5 de 17 de dezembro de 2009. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília/ DF, MEC, 2009.

BROUGÈRE, Gilles. A criança e cultura lúdica. Revista da Faculdade de Educação, vol. 24, n. 2, São Paulo, jul/dez, 1998.

CAMPOS, M. M. A formação de professores para crianças de 0 a 6 anos: modelos em debate. Revista Educação & Sociedade, Campinas, n. 68, p. 126-142, 1999.

CORSARO, William Arnold. A reprodução interpretativa no brincar ao ―faz-de-contas‖ das crianças. Educação, Sociedade e Culturas. n. 17, 2002.

____________. Sociologia da Infância. 2 ed. Tradução: Lia Gabriele R. Reis. Porto Alegre: Artmed, 2011.

FREINET, Célestin. A educação pelo trabalho. Lisboa: Editorial Estampa, 1978. vol. I.

PIMENTA, Selma Garrido, (org.). Formação de Professores: identidade e saberes da docência. In. Saberes Pedagógicos e Atividade Docente. São Paulo: Cortez, 2002, pp. 15-34.

SARMENTO, Manuel Jacinto. As culturas da Infância nas encruzilhadas da 2ª Modernidade. In: SARMENTO, Manuel Jacinto. CERISARA, Ana Beatriz. Crianças e Miúdos: perspectivas sócio-pedagógicas da infância e educação. Porto: Asa, 2003.

____________. Imaginário e culturas da infância. Disponível em http://www.titosena.faed.udesc.br/. Acesso em junho de 2014.

Publicado
2014-11-22
Métricas
  • Visualizações do Artigo 24
  • HTML downloads: 4
Como Citar
Soares, R. R., Luis, K. K. de O., & Silva, E. de B. T. (2014). CULTURA LÚDICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES DAS ATIVIDADES DO PROJETO DE EXTENSÃO LUDOTECA. Encontro De Ludicidade E Educação Matemática, 1(01), 35-45. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/elem/article/view/9805