BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A MEMÓRIA HISTÓRICA, CONGELADA NO MANUAL DE ENSINO DE HISTÓRIA DA 5ª CLASSE DA REFORMA EDUCATIVA EM ANGOLA, NO PERIÓDO DE 2012 – 2019

  • Simão Rui Faz Tudo Soneca Universidade de Luanda (Angola) - Departamento de Artes.

Resumo

O presente artigo, procura compreender como a memória histórica congelada no manual de ensino de história, influencia na percepção e no interesse dos alunos sobre a disciplina de história de Angola. Fatores esse que advém de várias ordens: ideológica, política, familiar, escolar, pessoal ou coletiva. O artigo baseou-se no tipo de pesquisa bibliográfica, quanto ao método, utilizamos a observação e análise crítica do manual. Olhamos os vários autores e cruzamos os diálogos provenientes destes, a partir desta disposição partimos para um olhar performativo, que nos ajudou a compreender que a história que consta nos manuais de ensino é uma história do centro e congelada com aportes no âmbito político e ideológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simão Rui Faz Tudo Soneca, Universidade de Luanda (Angola) - Departamento de Artes.

Docente na Faculdade de Artes da Universidade de Luanda-Angola, Mestrando de Ensino de História de Angola-ISCED-Luanda.

Publicado
2022-07-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 39
  • PDF downloads: 49