(RE)PENSANDO TERRA, CORPO E TEMPO

algumas ferramentas analíticas anti-branquidade

  • Stella Zagatto Paterniani

Resumo

Este artigo apresenta algumas ferramentas analíticas para uma produção anti-branquidade, a partir de três eixos de reflexão: terra, corpo e tempo. No que diz respeito à terra, argumenta acerca da importância de considerar processos de remoção como banimento racial. Apresenta a ontologia combativa como concepção de corpo anti-branquidade. Por fim, apresenta o afrofuturismo como perspectiva de tempo confluente que reconhece a transfluência, nos termos de Bispo (2015).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-10-22
Métricas
  • Visualizações do Artigo 133
  • PDF downloads: 61