SOBRE CONTEÚDO INDÍGENA PRESENTE NOS LIVROS DIDÁTICOS PARA ENSINO FUNDAMENTAL II NO BRASIL:

BREVE INCURSÃO NA ÁREA DE LÍNGUA PORTUGUESA

  • SUANE SOUZA CARVALHO Puc
Palavras-chave: PNLD. Ensino Fundamental. Indígena. Livro didático. Língua Portuguesa.

Resumo

O presente estudo é o desdobramento do projeto de pesquisa[1]denominado “Rurue rabi” iniciado em 2016 voltado para temática indígena. O tema de estudo deste projeto em 2017 foi conteúdo indígena na escola pública brasileira. A partir do tema proposto iniciou-se a análise detalhada da Coleção “Português Linguagens”, que corresponde à coleção desta área do saber que teve a maior quantidade de exemplares distribuída na rede pública de ensino em 2017 através do Fundo Nacional do Livro Didático - FNDE e do Programa Nacional do Livro e Material Didático - PNDL. A metodologia utilizada baseia-se no levantamento quantitativo de palavras, termos e imagens relacionados aos povos originários encontradas nos livros didáticos que compõem tal coleção, portanto o caráter inovador do trabalho reside na abordagem analítica detalhada e rigorosa dos livros referenciados acima, apresentando  resultados quantitativos. Tal estudo é inicial e serve de subsídio para uma discussão mais aprofundada sobre o conteúdo indígena presente ou ausente nestes livros, logo, este trabalho é introdutório, mas pela escassez de discussão referente ao tema, já serve como contribuição acadêmica. O referencial teórico utilizado estende-se a partir de textos normativos, passando por documentos do Ministério da Educação - MEC e o próprio objeto de pesquisa (livros didáticos) que também compõe o referencial, além dos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN’S. Em decorrência da análise minuciosa do material pesquisado, necessário se fez elaborar tabelas explicativas com os dados encontrados. Esta produção é permeada de interdisciplinaridade, pois transita nas áreas: educacional - seja ela pedagógica, didática ou de formação de professores -  e na interface com Língua Portuguesa. Os resultados obtidos apontam para a parca visibilidade da temática indígena na escola brasileira em Língua Portuguesa, levando em consideração que nosso vocabulário miscigenado contém expressiva contribuição dos povos indígenas, seja na nomeação de objetos, seja no folclore ou ainda em nomes próprios e de localidades. A presença da contribuição linguística indígena para o português do Brasil é bastante significativa no cotidiano  e deve ser em igual medida estudada nas escolas como elemento formador da cultura brasileira.  Esses resultados alertam para a necessidade de discussão mais ampla sobre a inserção do conteúdo indígena nos livros didáticos. Tais resultados impulsionam os pesquisadores a seguirem para a segunda etapa da pesquisa, qual seja, a análise qualitativa dos achados.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERENCIAS

BRASIL, DECRETO Nº 9.099, DE 18 DE JULHO DE 2017. Dispõe sobre o Programa Nacional do Livro e do Material Didático. Brasília. Diário Oficial da União - Seção 1 - 19/7/2017, Página 7.

BRASIL, Constituição Da República Federativa Do Brasil - 1988. Brasília. D.O.U. 191-A DE 05/10/1988, P.1.

BRASIL, LEI 9.394 de 20/12/1996. Estabelece As Diretrizes E Bases Da Educação Nacional. Brasília D.O. DE 23/12/1996, P. 27833.

BRASIL, LEI Nº 11.494, DE 20 DE JUNHO DE 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB, de que trata o art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias; altera a Lei no 10.195, de 14 de fevereiro de 2001; revoga dispositivos das Leis nos 9.424, de 24 de dezembro de 1996, 10.880, de 9 de junho de 2004, e 10.845, de 5 de março de 2004; e dá outras providências. D.O.U. DE 21/06/2007, P. 7.

BRASIL, Lei Nº 11.645, de 10 de março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Diário Oficial da União 11/03/2008, Página 1.

BRASIL, LEI Nº 5.537, DE 21 DE NOVEMBRO DE 1968. Cria o Instituto Nacional de Desenvolvimento da Educação e Pesquisa (INDEP), e dá outras providências.

BRASIL, Resolução Nº 42, De 28 De Agosto De 2012. Ministério da Educação. Dispõe sobre o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) para a educação básica.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: língua portuguesa / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: 144 p.1. Parâmetros curriculares nacionais. 2. Língua portuguesa : Ensino de primeira à quarta série. I. Título.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais : terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. 174 p. 1. Parâmetros curriculares nacionais. 2. Ensino de quinta a oitava séries. I. Título

COCHAR, Thereza; Cereja, William. Português Linguagens. SARAIVA. São Paulo:9ª edição - 2015.

Publicado
2020-05-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 23
  • PDF downloads: 18
Seção
Artigos