Axel Honneth e a Teoria do Reconhecimento

breves considerações introdutórias acerca de Hegel, Mead e Winnicott

  • José Claudio de Sousa da Silva Universidade Estadual do Ceará - UECE

Resumo

O objetivo deste artigo é abordar o conceito de reconhecimento no pensamento do filósofo contemporâneo Axel Honneth. Para tanto, este estudo utiliza como obra principal o livro Luta por reconhecimento: A gramática moral dos conflitos sociais. Pois nele, o autor apresenta o reconhecimento como fator essencial para a construção dos conflitos sociais. Além disso, o pensador emprega os conceitos identificados na filosofia do jovem Hegel e os fundamenta a partir dos testes empíricos de George Herbert Mead e Donald Winnicott. A pesquisa resume-se em duas abordagens fundamentais: o jovem Hegel de Jena e na importância de Mead e Winnicott na reconstrução da teoria do reconhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBORNOZ, Suzana Guerra. As esferas do reconhecimento: uma introdução a Axel Honneth. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 14, n. 1, p. 127-143. 2011.

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

ARAÚJO NETO, José Aldo Camurça de. O Reconhecimento em Axel Honneth: Um diálogo Crítico com Hegel. 2018. 189 f. Tese (Doutorado em Filosofia) -Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Instituto de cultura e Arte, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2018.

BAVARESCO, Agemir; CHRISTINO, Sérgio Batista. Um direito de natureza ética e o método especulativo hegeliano. In: HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Sobre As Maneiras Científicas de Tratar o Direito Natural. São Paulo: Loyola, 2007. p. 4-24.

BECKENKAMP, Joãosinho. Entre Kant e Hegel. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.CESCO, Marcelo L. Reconhecimento em Axel Honneth. 2015. 80 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) –Centro de Ciências Humanas e da Educação, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Universidade de Caxias do Sul,Caxias do Sul, 2015.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Sobre As Maneiras Científicas de Tratar o Direito Natural. Tradução. Agemir Bavaresco e Sérgio B. Christino. São Paulo: Loyola, 2007.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. O Sistema da vida ética. Lisboa: Edições70, 1991.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Fragmento de sistema de 1800. In: BECKENKAMP, Joãosinho. Entre Kant e Hegel. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2004. p. 272-283.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento: A gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2003.

HONNETH, Axel. Sofrimento de indeterminação: uma reatualização da filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Esfera Pública, 2007.

RAMOS, Cesar Augusto. A recepção crítica de Hegel à concepção de liberdade como direito subjetivo no jusnaturalismo moderno. Dissertatio, v.31. p. 27-62, 2010.

RAVAGNANI, Herbert Barucci. Luta por reconhecimento: A filosofia social do jovem Hegel segundo Honneth. Kínesis, v. 1, n. 1, p. 39-57, mar. 2009.

RICOEUR, Paul. Percurso do reconhecimento. São Paulo: Loyola, 2006.

SAAVEDRA, Giovani Agostini. A teoria crítica de Axel Honneth. In: SOUZA, Jessé; MATTOS, Patrícia (Orgs.). Teoria crítica no século XXI. São Paulo: Annablume, 2007. p. 95-111.

SOUZA, Jessé; MATTOS, Patrícia (Orgs.). Teoria crítica no séculoXXI. São Paulo: Annablume, 2007.

WERLE, Denilson Luis; MELO, Rúrion Soares. Teoria crítica, teoria da justiça e a reatualização de Hegel. In: HONNETH, Axel. Sofrimento de indeterminação: uma reatualização da Filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Editora Singular, Esfera Pública, 2007. p. 7-44.

Publicado
2020-12-30
Métricas
  • Visualizações do Artigo 1556
  • pdf downloads: 480
Como Citar
DA SILVA, J. C. DE S. Axel Honneth e a Teoria do Reconhecimento: breves considerações introdutórias acerca de Hegel, Mead e Winnicott. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 1, n. 2, p. 93-104, 30 dez. 2020.