Marx – A comuna camponesa russa e a teoria marxiana da Revolução.

  • Nilo Sergio Silva Aragão Centro Universitário 7 de Setembro

Resumo

Durante os anos 1872 e 1883 – ano de sua morte –, Karl Marx aprendeu russo para se dedicar a um estudo de grande fôlego sobre as possibilidades de transformação social do país, particularmente sobre o papel que a comuna rural russa poderia desempenhar em uma transição ao socialismo. Torna-se cada vez mais clara nesses estudos, cartas, textos, prefácios, uma concepção não-linear e não-determinista de história. Essa abertura a uma pluralidade de formas da transição ao socialismo tem uma enorme importância no debate sobre a revolução na Rússia e nos países atrasados, nas vicissitudes dos bolcheviques no poder e do papel das classes populares nos processos revolucionários. Essa concepção da história como totalização aberta, como processo de disputa que é feito e refeito na transformação da realidade, posiciona Marx como um autor que propõe uma antifilosofia e, assim, confronta toda a tradição que isolou a filosofia da vida e das dores e mudanças do mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilo Sergio Silva Aragão, Centro Universitário 7 de Setembro
Professor de Curso de Extensão Centro Universitário 7 de Setembro

Referências

Bibliografia.

BALIBAR, Étienne; A filosofia de Marx; tradução Lucy Magalhães, consultor Carlos Nelson Coutinho – Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1995.

BENSAID, Daniel; Marx, o intempestivo: grandezas e misérias de uma aventura crítica (séculos XIX e XX), tradução de Luiz Cavalcanti de Menezes Guerra – Rio de Janeiro; Civilização Brasileira; 1999.

ENGELS, Friedrich; Observação prévia à brochura “Questões sociais da Rússia”, in MARX, Karl e ENGELS, Friederich; Luta de classes na Rússia; organização Michael Löwy, tradução Nélio Schneider, 1ª edição; Boitempo; 2013.

FERNANDES, Rubem César (organização, introdução e notas), Dilemas do Socialismo: A controvérsia entre Marx, Engels e os populistas russos; tradução de Lúcio F. R. Almeida e Rubem César Fonseca; Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1982.

GRAMSCI, Antonio; A revolução contra o capital, in COUTINHO, Carlos N. O leitor de Gramsci: escritos escolhidos 1916-1935 – Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2011.

HOBSBAWN, Eric J. Como mudar o mundo: Marx e o marxismo, 1840-2011, tradução de Donaldson M. Garschagen – São Paulo; Companhia das Letras, 2011.

LÖWY, Michael; Introdução – Dialética revolucionária contra a ideologia burguesa do Progresso, in MARX, Karl e ENGELS, Friederich; Luta de classes na Rússia; organização Michael Löwy, tradução Nélio Schneider, 1ª edição; Boitempo; 2013.

MARX, Karl; Carta à redação da Otechestvenye Zapiski, in MARX, Karl e ENGELS, Friederich; Luta de classes na Rússia; organização Michael Löwy, tradução Nélio Schneider, 1ª edição; Boitempo; 2013.

MARX, Karl; O Capital: Crítica da economia política; Livro I, tradução Rubens Enderle; 2ª edição – São Paulo; Boitempo, 2017.

MARX, Karl; Primeiro ao quarto esboços e a carta a Vera Zasulitch; in MARX, Karl e ENGELS, Friederich; Luta de classes na Rússia; organização Michael Löwy, tradução Nélio Schneider, 1ª edição; Boitempo; 2013.

MIKHAILOVSKY, N. K. O dilema do marxista russo, in FERNANDES, Rubem César (organização, introdução e notas), Dilemas do Socialismo: A controvérsia entre Marx, Engels e os populistas russos; tradução de Lúcio F. R. Almeida e Rubem César Fonseca; Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1982.

RIAZANOV, David; Vera Zasulitch e Karl Marx; in MARX, Karl e ENGELS, Friederich; Luta de classes na Rússia; organização Michael Löwy, tradução Nélio Schneider, 1ª edição; Boitempo; 2013.

SANDERS, Jonathan; O cenário russo: uma nota biográfica, in SHANIN (editor), Marx tardio e a via russa: Marx e as periferias do capitalismo, 1ª edição, São Paulo, Expressão Popular; 2017.

SHANIN, Teodor: O Último Marx: Deuses e Artesãos, in SHANIN (editor), Marx tardio e a via russa: Marx e as periferias do capitalismo, 1ª edição, São Paulo, Expressão Popular; 2017.

TIBLE, Jean; Marx Selvagem; 4ª edição – Autonomia Literária, 2017.

ZASULICHT, Vera; Carta a Karl Marx em 16 de fevereiro de 1881, in SHANIN (editor), Marx tardio e a via russa: Marx e as periferias do capitalismo, 1ª edição, São Paulo, Expressão Popular; 2017.

Publicado
2020-09-13
Métricas
  • Visualizações do Artigo 420
  • PDF downloads: 226
Como Citar
SILVA ARAGÃO, N. S. Marx – A comuna camponesa russa e a teoria marxiana da Revolução. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 1, n. 1, p. 13-27, 13 set. 2020.