Contra a violência sacrificial: o fragmento DK 31 B 128 de Empédocles no contexto do Sobre a abstinência de Porfírio

  • Ivanete Pereira Universidade Federal do Amazonas

Resumo

No fragmento DK 31 B 128, Empédocles apresenta duas descrições opostas de sacrifício à divindade. Por um lado, e tomando posição, louva oferendas votivas de frutos da terra, preparados aromáticos de essências naturais e artefatos icônicos. De outra parte, denuncia as tradicionais hecatombes como crime miasmático e objeto de punição inexorável. Os dez versos que compõem o fragmento foram transmitidos por Porfírio na carta-livro Sobre a abstinência, no contexto de uma espécie de “genealogia do sacrifício” narrada desde o início dos tempos, quando grupos humanos em estado de pureza dedicavam aos deuses oferendas votivas sem mácula de sangue. O presente artigo tem como objetivo incursionar na obra neoplatônica, focalizando, especificamente, o recorte textual que abriga as citações dos versos de Empédocles, a fim de examinar, na medida do possível, a correspondência entre o registro original e a moldura da recepção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivanete Pereira , Universidade Federal do Amazonas

Professora Adjunta no Departamento de Filosofia do Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais (IFCHS) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Tem doutorado em Filosofia pela Universidade Federal de São Paulo (2019) e mestrado em Filosofia pela PUC-SP (2003). Dedica-se à Filosofia Antiga, atuando especialmente no campo dos estudos pré-socráticos.

Publicado
2022-07-27
Métricas
  • Visualizações do Artigo 37
  • pdf downloads: 54
Como Citar
PEREIRA , I. Contra a violência sacrificial: o fragmento DK 31 B 128 de Empédocles no contexto do Sobre a abstinência de Porfírio. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 3, n. 1, p. 83-105, 27 jul. 2022.