Notas acerca do biopoder no momento atual

Autores

  • Rinália Taís Benini Unisinos

Resumo

O ensaio trata do conceito de biopoder, desenvolvido por Michel Foucault e o relaciona com a obra  de Paula Sibilia, "O homem pós-orgânico: Corpo, subjetividade e tecnologias digitais" (2002). A autora aponta que as formas de controle do corpo configuradas no período industrial tornaram-se obsoletas no momento atual, uma vez que faz-se cada vez mais aberta a possibilidade de acesso ao corpo no seu fundamento molecular. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERTOLINI, J. O conceito de biopoder em Foucault: Apontamentos bibliográficos [Versão Eletrônica]. Saberes, 18(3), 86-100, 2018.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: A vontade de saber (Vol. 1). Rio de Janeiro: Graal, 1999. (Originalmente publicado em 1976)

______, M. O que são as Luzes? In M. B. da Motta (Orgs.), Ditos e Escritos: Arqueologia das Ciências e história dos sistemas de pensamento (Vol. 2), (pp. 335-351). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.

______, M. Em defesa da sociedade: Curso no Collège de France (1975-1976). São Paulo: Martins Fontes, 2005. (Originalmente publicado em 1999)

FURTADO, N. R. & CAMILO, O. A. J. O conceito de biopoder no pensamento de Michel Foucault [Versão Eletrônica]. Revista Subjetividades, 16(3), 34-44, 2016

SIBILIA, P. O homem pós-orgânico: Corpo, subjetividade e tecnologias digitais. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2002.

Downloads

Publicado

2023-08-15

Como Citar

BENINI, R. T. Notas acerca do biopoder no momento atual. Anãnsi: Revista de Filosofia, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 185–187, 2023. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/anansi/article/view/14812. Acesso em: 22 fev. 2024.