A concepção de emancipação humana na perspectiva marxiana

  • Naiara de Souza Fernandes Universidade Federal do Acre
  • Anselmo de Jesus Damasceno Universidade Federal do Acre
  • Lenilda Rego Albuquerque de Faria Universidade de São Paulo

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a concepção de emancipação humana na perspectiva marxiana, compreendendo a centralidade do trabalho e da educação como categorias centrais no processo de desenvolvimento da formação humana, bem como para a sua emancipação. Desse modo, o método escolhido para o desenvolvimento deste trabalho foi à pesquisa bibliográfica desenvolvida a partir da perspectiva do materialismo histórico dialético, por meio de obras clássicas de Marx, buscando explicar a concepção de emancipação humana, além de obras de autores marxistas que discorrem sobre a questão da formação humana e da constituição do ser social, tais como: Iasi; Lima; Silva; Marx; Engels; Mészáros; Tonet; Torres. Conclui-se que o trabalho e a educação, corroboram com essa concepção de emancipação humana Marxiana, pois são categorias centrais para o desenvolvimento da formação humana, bem como para a sua emancipação enquanto sujeitos sociais. Portanto, o ato educativo torna-se o principal responsável por essa formação, tendo por finalidade a transmissão e a difusão da cultura clássica e da inserção das novas gerações nas forças produtivas do trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Naiara de Souza Fernandes, Universidade Federal do Acre

Mestra em Educação pela Universidade Federal do Acre

Anselmo de Jesus Damasceno, Universidade Federal do Acre

Este artigo tem por objetivo analisar a concepção de emancipação humana na perspectiva marxiana, compreendendo a centralidade do trabalho e da educação como categorias centrais no processo de desenvolvimento da formação humana, bem como para a sua emancipação. Desse modo, o método escolhido para o desenvolvimento deste trabalho foi à pesquisa bibliográfica desenvolvida a partir da perspectiva do materialismo histórico dialético, por meio de obras clássicas de Marx, buscando explicar a concepção de emancipação humana, além de obras de autores marxistas que discorrem sobre a questão da formação humana e da constituição do ser social, tais como: Iasi; Lima; Silva; Marx; Engels; Mészáros; Tonet; Torres. Conclui-se que o trabalho e a educação, corroboram com essa concepção de emancipação humana Marxiana, pois são categorias centrais para o desenvolvimento da formação humana, bem como para a sua emancipação enquanto sujeitos sociais. Portanto, o ato educativo torna-se o principal responsável por essa formação, tendo por finalidade a transmissão e a difusão da cultura clássica e da inserção das novas gerações nas forças produtivas do trabalho.

Lenilda Rego Albuquerque de Faria, Universidade de São Paulo

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo

Publicado
2022-01-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 18
  • pdf downloads: 39
Como Citar
FERNANDES, N. DE S.; DAMASCENO, A. DE J.; FARIA, L. R. A. DE. A concepção de emancipação humana na perspectiva marxiana. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 2, n. 2, p. 95-105, 5 jan. 2022.