Nietzsche e a reconciliação trágica do fenômeno dionisíaco

  • Felipe Almeida de Camargo Almeida de Camargo 55 44988566873

Resumo

A filosofia trágica de Nietzsche foi concebida no seu primeiro livro, o famoso ensaio O nascimento da tragédia a partir do espírito da música [Die Geburt der Tragödie aus dem Geiste der Musik], publicado em 1872. Neste artigo abordaremos a relação de intimidade entre a Arte e a Religião gregas a partir de um ponto de vista estético filosófico, refletindo de que modo a reconciliação trágica do fenômeno dionisíaco [dionysisches Phänomen] teria promovido, segundo Nietzsche, uma época de grande sensibilidade artística e de relativo equilíbrio da vida política para os gregos ao criar uma tensão permanente entre o impulso de individuação e o impulso de negação da individuação.

Palavras-chave: Mitologia. Tragédia. Arte. Estética. Política.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-01-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 19
  • pdf downloads: 42
Como Citar
ALMEIDA DE CAMARGO, F. A. DE C. Nietzsche e a reconciliação trágica do fenômeno dionisíaco. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 2, n. 2, p. 151-175, 5 jan. 2022.