Por Feminismos da diferença sexual: para além do modelo dualista excludente

  • Talita Lemos Universidade de Brasília

Resumo

A exclusão da mulher na produção ativa do conhecimento, não ocorreu naturalmente, mas principalmente devido a uma concepção dualista da realidade que lhe legou um lugar na esfera corpórea e inferior, e assim à invisibilidade. Desse modo, quando contestamos noções naturalizadoras por detrás do apagamento feminino, que supostamente remontam a estruturas neutras, assexuais e universais, percebermos que antes disso há construções e sistematizações, isto é, discursos hegemônicos fortemente edificados. A partir disso, a filósofa María J. Binetti nos convida a pensar novas ontologias não excludentes, e é nesse contexto que inserem-se leituras alternativas da realidade, que datam de uma “pré-história da filosofia”, que abraçam por sua vez a mudança e a diferença, em toda sua complexidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BASTOS, F. “Escatologia e Soteriologia no paganismo mítico-poiético e onto-teo-lógico de Eudoro de Sousa”. In: LEMOS, F; LEITE, R. M. A missão portuguesa: rotas entrecruzadas. São Paulo: Editora Unesp, 2002.

BERGE, D. O Logos Heraclítico: Introdução ao Estudo Dos Fragmentos. Rio de Janeiro: Instituto Nacional Do Livro, 1969.

BINETTI, M. J. El Último Feminismo: hacia la subversión de la diferencia. Revista de Filosofia, v. 32, n. 2, p. 127-142, 2007.

BINETTI, M. J. Mater/realismo: Aportes para una filosofía feminista de la diferencia sexual. Buenos Aires: Prometeo libros, 2018.

CAVARERO, Adriana. Vozes Plurais: filosofia da expressão vocal. Trad. Flavio Terrigno Barbeitas. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2011.

FRÄNKEL, H. Der homerische Mensch, in Dichtung und Philosophie des frühen Griechentums. München, 1969.

HESÍODO. Teogonia. Estudo e Trad. Jaa Torrano. 3ª ed. São Paulo: Iluminuras, 1995.

HOMERO. Odisseia. Ed. bilíngue. Trad. Trajano Vieira. 3ª ed. São Paulo: Editora 34, 2014.

HOMERO, Odisseia. Trad. Carlos Alberto Nunes. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

HOMERO, Ilíada. Trad. e prefácio de Frederico Lourenço. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2013.

IGLÉSIAS, Maura. "Platão: A descoberta da alma". In: Boletim do CPA (IFCH-UNICAMP), vol. 5-6, janeiro-dezembro 1998.

KRAMER, H. e SPRENGER, J. O martelo das feiticeiras. Trad. de Paulo Fróes. 8. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1991.

LIDDELL-SCOTT. Greek-English Lexicon. New York: Harper and brothers, Franklin Square, 1883.

Mani: A lenda da mandioca. Xapuri, 2016. Disponível em: <https://www.xapuri.info/cul tura/mitoselendas/mani-lenda-da-mandioca/ >. Acesso em: 05 de abr. 2021.

PHILIPPSON, P. Origini e forma del mito greco. Torino, Giulio Einaudi, 1949.

PLATÃO. Timeu-Crítias. Trad. Introd. e Notas de Rodolfo Lopes. 1.ed. Col. Autores Gregos e Latinos Série Textos.

Coimbra: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, 2011.

PEREIRA, Isidro. Dicionário Grego-Português e Português-Grego. 8. ed. Braga: Livraria A.I., s/d.

REALE, G., Corpo, Alma e Saúde. O conceito de homem de Homero a Platão. São Paulo: Paulinas, 2002.

SANTOS, Bento Silva; ARAÚJO, Arthur. Concepções antigas sobre a alma: Homero, Platão e Aristóteles. Vitória, ES: UFES, 2011.

Perseus Digital Library. Disponível em:. Acesso em: 05 de abr. 2021.

SNELL, B. A descoberta do Espírito. 2.ed. Lisboa: Edições 70, 1992.

SLOTERDIJK, Peter. Esferas II. Globos. Macroesferología, trad. Isidoro Reguera. Madrid, Síruela, 2003, p. 106.

SOBRAL, G. Sacrifício e Diacosmese: Vida e morte nas Bacantes de Eurípedes. Brasília: Universidade de Brasília, 1978, [Dissertação de Mestrado em Teoria da Literatura].

VAL, Vera do. Lenda do Guaraná. Sua Pesquisa.com. Disponível em: <https://www.suapesquisa.com/folclorebrasileiro/lenda_guarana.htm>. Acesso em: 05 de abr. 2021.

Publicado
2021-05-17
Métricas
  • Visualizações do Artigo 71
  • pdf downloads: 73
Como Citar
LEMOS, T. Por Feminismos da diferença sexual: para além do modelo dualista excludente. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 2, n. 1, p. 36-53, 17 maio 2021.
Seção
Dossiê Filósofas e Filosofias da Mulheridade