Abjeção em Julia Kristeva: interlocuções com Sigmund Freud e George Bataille

  • Manuel Rufino Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Kristeva, Freud, Battaile, Poderes do Horror, Abjeção

Resumo

Neste artigo buscamos discutir o conceito de “abjeção”, conforme abordado na obra “Powers of Horror” de Julia Kristeva, autora cujo pensamento ainda é pouco difundido no Brasil, razão pela qual temos como proposta demonstrar a relevância da autora para os estudos filosóficos e psicanalíticos contemporâneos, a partir da interlocução feita com Sigmund Freud e George Bataille. Para tanto, em primeiro lugar, apresentamos o conceito de “abjeção”, conforme desenvolvido por Kristeva na sua obra “Powers of Horror”. Em segundo, apresentamos a interlocução feita com Sigmund Freud, demonstrando como o conceito de “abjeção” pode ser entendido como um fenômeno de estranhamento e transitoriedade. Por fim, são analisadas as aproximações entre Julia Kristeva e Georges Batailles, a partir da discussão da heterogeneidade e sacralidade como um estado de “abjeção".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARYA, Rina. Abjection and representation. An Exploration of Abjection in the Visual Arts, Film and Literature. Reino Unido: Editora University of Wolverhampton, 2014.

BATAILLE, Georges. Oeuvres complètes, tome 2: Écrits posthumes 1922-1944. Paris: Editora Gallimard, 1970.

BATAILLE, Georges. L’abjection et les formes misérables. Essais de sociologia. Euvres complétes. Minneapolis: Editora University of Minnesota Press, 1934.

BATAILLE, Georges. Visions of Excess: selected writings, 1927-1939. Minneapolis: Editora University of Minnesota

Press, 1985.

BEARDSWORTH, Sara. Julia Kristeva. Psychoanalysis and modernity. Nova Iorque: State University of New York Press, Albany, 2004.

FREUD, Sigmund. Obras completas, volume 12: introdução ao narcisismo, ensaios de metapsicologia e outros textos e outros textos (1914-1916). São Paulo: Companhia das Letras, 2011a.

FREUD, Sigmund. Obras completas, volume 14: história de uma neurose infantil (“o homem dos lobos”), além do princípio do prazer e outros textos (1917-1920). São Paulo: Companhia das Letras, 2011b.

KRAUS, Rosalind. Informe without conclusion. Revista October, volume 78. 1996.

KRISTEVA, Julia. Powers of Horror. An essay on abjection. Nova Iorque: Editora Columbia University Press, 1982.

KRISTEVA, Julia. La révolution du langage poétique. L’avant- garde à la fin du XIXe siècle. Lautréamont et Mallarmé. Paris: Seuil, 1974.

LECHTE, John. Julia Kristeva. London: Editora Routledge, 1990.

MCAFEE, Noelle. Julia Kristeva. Nova Iorque: Editora Routledge, 2004.

MORAES, Marcelo Jacques. Georges Bataille e as formações do abjeto. Revista Ilha de Santa Catarina, 2005.

TYLER, Imogen. Against Abjection. Feminist Theory, volume 10, 2009.

Publicado
2021-06-02
Métricas
  • Visualizações do Artigo 178
  • pdf downloads: 188
Como Citar
OLIVEIRA, M. Abjeção em Julia Kristeva: interlocuções com Sigmund Freud e George Bataille. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 2, n. 1, p. 64-77, 2 jun. 2021.
Seção
Dossiê Filósofas e Filosofias da Mulheridade