O “NOVO NORMAL” NO FAZER DA PSICOLOGIA

Palavras-chave: Telepsicologia, COVID-19, Psicologia Clínica, Tecnologias da Informação e Comunicação, Saúde Mental

Resumo

Objetivo: Este artigo possui como objetivo compreender os principais desafios e potencialidades encontrados pelos psicólogos na construção do novo fazer da Psicologia diante da pandemia de COVID-19. Método: Foi realizada revisão integrativa de artigos científicos, resoluções e cartilhas. Resultados: Verificou-se que a pandemia exigiu dos psicólogos adaptações em sua prática, com intervenções condizentes à emergência pandêmica, realizados por meio das tecnologias de informação e comunicação (TIC). Foram utilizados conhecimentos da Psicologia das Emergências e Desastres que contribuem na construção de intervenções apropriadas aos impactos sobre a saúde mental causados por emergências. Conclusão: Observou-se que atendimentos psicológicos por meio das TIC é bastante recente e tem apresentado desafios e potencialidades. Destacam-se como desafios a privacidade, segurança dos dados, não aplicabilidade a todos casos e precarização do trabalho do psicólogo na pandemia. Ressalta-se como potencialidades: maior acessibilidade, quebra de barreiras de tempo e espaço e redução de estigmas sociais comuns no contexto da pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Oliveira de Lacerda, Mestranda em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina - Brasil

Residência em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia. Vinculada ao Laboratório de Pesquisa em Psicologia da Saúde, Família e Comunidade e ao Núcleo de Estudos e Pesquisas em Desenvolvimento Infantil.

Larissa Gabriela Silva Santos, Residente em Saúde do Adulto e do Idoso pela Universidade Federal de Sergipe - Brasil

Especialista em Psicologia Hospitalar pelo Centro Universitário UniRuy.

Rafaella Bitencourt Costa, Mestranda em Psicologia Social pela Universidade Federal da Bahia - Brasil

Graduada em Psicologia pela Universidade do Estado da Bahia

Zirlene dos Santos Matos Rebouças, Especializanda em Saúde da Família pela Fundação Estatal Saúde da Família - Brasil

Residência em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia. 

Camila Barreto Bonfim, Professora no Centro Universitário Uniruy - Brasil

Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia. Integrante do Laboratório de Inovação em Saúde e Educação; do Laboratório de Investigação, Monitoramento e Proposição de cuidados em doenças crônicas não transmissíveis e relacionadas ao trabalho; e, do Grupo de Estudos Multirreferenciais do Cuidado.

Referências

Schmidt, B., Crepaldi, M. A., Bolze, S. D. A., Neiva-Silva, L., & Demenech, L. M. (2020). Saúde mental e intervenções psicológicas diante da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Estudos de Psicologia (Campinas), 37, 1-13. Recuperado em 15 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/estpsi/v37/1678-9865-estpsi-37-e200063.pdf. DOI: 10.1590/1982-0 275202037e200063

Faro, A., Bahiano, M.A., Nakano, T. C., Reis, C., Silva, B.F.P, & Vitti, L.S. (2020). COVID-19 e saúde mental: a emergência do cuidado. Estudos de Psicologia (Campinas), 37, 1-14. Recuperado em 20 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/estpsi/v37/1982-0275-estpsi-37-e200074.pdf. DOI: 10.1590/1982-0275202037e200074

Organização Mundial da Saúde (2020). Mental health and psychosocial considerations during the COVID-19 outbreak. Geneva: OMS. Recuperado em 15 de junho de 2020 de https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/mental-health-considerations.pdf

Oliveira, W.A., Oliveira-Cardoso, E. A, Silva , J. L. & Santos, M.A (2020). Impactos psicológicos e ocupacionais das sucessivas ondas recentes de pandemias em profissionais da saúde: revisão integrativa e lições aprendidas. Estudos de Psicologia (Campinas), 37, 1-12. Recuperado em 15 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/estpsi/v37/1678-9865-estpsi-37-e200066.pdf. DOI: 10.1590/1982-0275202037e200066

Brooks, S.K., Webster, R.K., Smith, L.E., Woodland, L., Wessely, S., Greenberg, N. & Rubin, G.J. (2020). The psychological impact of quarantine and how to reduce it: rapid review of the evidence. Lancet. 395, 912- 920. Recuperado em 20 de junho de 2020, de https://www.thelancet.com/action/showPdf?pii=S0140-6736%2820%2930460-8. DOI: 10.1016/S0140-6736(20)30460-8

Fundação Oswaldo Cruz (2020a). Saúde Mental e Atenção Psicossocial na Pandemia COVID-19: Recomendações Gerais. Recuperado em 30 de junho de 2020 de https://portal.fiocruz.br/sites/portal.fiocruz.br/files/documentos/cartilha_recomendacoes_gerais_06_04.pdf.

Fundação Oswaldo Cruz (2020b). Saúde Mental e Atenção Psicossocial na Pandemia COVID-19: Recomendações aos Psicólogos para o Atendimento Online. Recuperado em 30 de junho de 2020 de https://efg.brasilia.fiocruz.br/ava/pluginfile.php/73438/mod_resource/content/5/cartilha_recomenda%C3%A7%C3%B5es_online.pdf

Fundação Oswaldo Cruz (2020c). Saúde Mental e Atenção Psicossocial na Pandemia COVID-19: Violência Doméstica e Familiar na Covid-19. Recuperado em 30 de junho de 2020 de https://efg.brasilia.fiocruz.br/ava/pluginfile.php/73444/mod_resource/content/7/cartilha_viol%C3%AAncia.pdf

Conselho Federal de Psicologia. (2020a). Resolução do Exercício Profissional n. 004/ 2020. Dispõe sobre regulamentação de serviços psicológico prestados por meio de Tecnologia da Informação e da Comunicação durante a pandemia do COVID19. Brasília: CFP. Recuperado em 15 de junho de 2020 de https://atosoficiais.com.br/cfp/resolucao-do-exercicio-profissional-n-4-2020-dispoe-sobre-regulamentacao-de-servicos-psicologicos-prestados-por-meio-de-tecnologia-da-informacao-e-da-comunicacao-durante-a-pandemia-do-covid-19?origin=instituicao&q=004/2020.

Conselho Federal de Psicologia (2020b). Comunicado: CFP simplifica cadastro de profissionais na plataforma e-Psi. Brasília: CFP. Recuperado em 15 de junho de 2020 de https://atosoficiais.com.br/cfp/resolucao-do-exercicio-profissional-n-11-2018-regulamenta-a-prestacao-de-servicos-psicologicos-realizados-por-meios-de-tecnologias-da-informacao-e-da-comunicacao-e-revoga-a-resolucao-cfp-no-11-2012?origin=instituicao&q=11/2018.

Conselho Federal de Psicologia (2018). Resolução do Exercício Profissional n. 11/2018. Regulamenta a prestação de serviços psicológicos realizados por meio de tecnologias da informação e da comunicação e revoga a Resolução CFP n. 11/2012. Brasília: CFP. Recuperado em 15 de junho de 2020 de https://atosoficiais.com.br/cfp/resolucao-do-exercicio-profissional-n-11-2018-regulamenta-a-prestacao-de-servicos-psicologicos-realizados-por-meios-de-tecnologias-da-informacao-e-da-comunicacao-e-revoga-a-resolucao-cfp-no-11-2012?origin=instituicao&q=11/2018.

Gil, A.C (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas.

Souza, M.T., Silva, M.D. & Carvalho, R. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein. 8(1), 102-6. Recuperado em 10 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102.pdf. DOI: 10.1590/s1679-45082010rw1134

Organização Pan-Americana da Saúde (2020). Atualização Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Atualizado em 11 de agosto de 2020. Brasília: OPAS. Recuperado em 12 de agosto de 2020 de https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875.

Santos, B.S. (2020). A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Edições Almedina.

Marques, E.S.; Moraes, C.L.; Hasselmann, M.H.; Deslandes, S. & Reichenheim, M.E (2020). A violência contra mulheres, crianças e adolescentes em tempos de pandemia pela COVID- 19: panorama, motivações e formas de enfrentamento. Cadernos de Saúde Pública. 36 (4),1-6. Recuperado em 15 de julho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/csp/v36n4/1678-4464-csp-36-04-e00074420.pdf. DOI: 10.1590/0102-311X00074420

Conselho Federal de Psicologia (2020c). Cartilha de Boas Práticas para Avaliação Psicológica em contextos de pandemia. Brasília: CFP. Recuperado em 10 de agosto de 2020, de https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2020/08/clique-aqui.pdf.

Paranhos, M. E. & Werlang, B. S. G. (2015). Psicologia nas Emergências: uma Nova Prática a Ser Discutida. Psicologia: Ciência e Profissão, 35(2), 557-571. Recuperado em 15 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/pcp/v35n2/1982-3703-pcp-35-2-0557.pdf. DOI: 10.1590/1982-370301202012

Vasconcelos, T.P. & Cury, V.E. (2017). Atenção Psicológica em Situações Extremas: Compreendendo a Experiência de Psicólogos. Psicologia: Ciência e Profissão, 37(2), 475-488. Recuperado em 15 de junho de 2020 de https://www.scielo.br/pdf/pcp/v37n2/1982-3703-pcp-37-2-0475.pdf. DOI:10.1590/1982-3703002562015

Conselho Federal de Psicologia (2011). Psicologia de Emergências e Desastres na América Latina: Promoção de direitos e construção de estratégias de atuação. Brasília: CFP. Recuperado em 19 de julho de 2020 de https://site.cfp.org.br/wpcontent/uploads/2011/06/emergencias_e_desastres_final.pdf.

Weintraub A.C.A.M., Noal, D.S., Vicente, L.N. & Knobloch, F. (2015). Psychologists’ actions in disaster situations: reflections based on practice. Interface (Botucatu). 19(53):287-97. Recuperado em 15 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832015000200287&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. DOI: 10.1590/1807-57622014.0564

Melo, C. A.& Santos, F. A. (2011). As contribuições da Psicologia nas emergências e desastres. Psicólogo inFormação, 15(15), 169-181. Recuperado em 15 de julho de 2020, de https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/PINFOR/article/view/3177/3045. DOI: 10.15603/2176-0969/pi.v15n15p169-181

Weide, J. N., Vicentini, E. C. C., Araujo, M. F., Machado, W. L. & Enumo, S. R. F. (2020). Cartilha para enfrentamento do estresse em tempos de pandemia. Porto Alegre: PUCRS/ Campinas: PUC-Campinas. Recuperado em 16 de julho de 2020 de https://www.puc-campinas.edu.br/wp-content/uploads/2020/04/cartilha-enfrentamento-do-estresse.pdf.pdf.

Santana, F. A. L (2020). Cartilha de orientações para saúde psicológica da comunidade acadêmica no enfrentamento do Coronavírus (covid-19): a questão da quarentena. Corumbá: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Recuperado em 16 de julho de 2020 de https://cpan.ufms.br/files/2020/03/Cartilha_SEPAP_UFMS.pdf.

Visintin, C.; Gallo-belluzzo, S. & Aiello-Vaisberg T. (2020). Maternidade em Tempos de COVID-19. O que podemos fazer? Recuperado em 16 de julho de 2020 de https://www.puc-campinas.edu.br/wp-content/uploads/2020/05/Cartilha-Carlos-Sueli-e-Ta%CC%82nia-30abril2020-1.pdf.

Sá-Serafim, R.; Do Bú, E. & Lima-Nunes, A. (2020). Manual de Diretrizes para Atenção Psicológica nos Hospitais em Tempos de Combate ao COVID-19. Revista Saúde & Ciência. 8(2), 5-24. Recuperado em 16 de julho de 2020 de https://www.ccih.med.br/wp-content/uploads/2020/04/876-2447-2-PB.pdf.

Weimann; F. & Didoné, J. (2020). Intervenções em Situações de Luto pelo COVID-19. Recuperado em 16 de julho de 2020 de https://ensinoepesquisa.ghc.com.br/images/Noticias/01.04.20/Intervenes-em-Situaes-de-Luto-pelo-COVID-19.pdf.

Conselho Federal de Psicologia (2000). Resolução do Exercício Profissional n. 003/2000. Regulamenta o atendimento psicoterapêutico mediado por computador. Brasília: CFP. Recuperado em 19 de julho de 2020 de https://atosoficiais.com.br/cfp/resolucao-do-exercicio-profissional-n-3-2000-regulamenta-o-atendimento-psicoterapeutico-mediado-por-computador?origin=instituicao

Conselho Federal de Psicologia (2005). Resolução do Exercício Profissional n. 12/2005. Regulamenta o atendimento psicoterapêutico e outros serviços psicológicos mediados por computador e revoga a Resolução CFP Nº 003/2000. Brasília: CFP. Recuperado em 19 de julho de 2020 de https://atosoficiais.com.br/cfp/resolucao-do-exercicio-profissional-n-12-2005-regulamenta-o-atendimento-psicoterapeutico-e-outros-servicos-psicologicos-mediados-por-computador-e-revoga-a-resolucao-cfp-no-003-2000?origin=instituicao.

Conselho Federal de Psicologia (2012). Resolução do Exercício Profissional n. 11/2012. Regulamenta os serviços psicológicos realizados por meios tecnológicos de comunicação a distância, o atendimento psicoterapêutico em caráter experimental e revoga a Resolução CFP nº 12/2005. Brasília: CFP. Recuperado em 19 de julho de 2020 de https://atosoficiais.com.br/cfp/resolucao-do-exercicio-profissional-n-11-2012-regulamenta-os-servicos-psicologicos-realizados-por-meios-tecnologicos-de-comunicacao-a-distancia-o-atendimento-psicoterapeutico-em-carater-experimental-e-revoga-a-resolucao-cfp-n-122005?origin=instituicao

Gonçalves,S.T. & Belmino, M.C.B (2017). O meio virtual como espaço profissional: serviços de psicologia online. Revista Interfaces. 4 (12), 33-39. Recuperado em 20 de junho de 2020, de https://interfaces.leaosampaio.edu.br/index.php/revista-interfaces/article/view/326/234. DOI: 10.16891/2317-434X.v4.e12.a2017.pp33-39

Siegmund, G. & Lisboa, C. Orientação psicológica online: percepção dos profissionais sobre a relação com os clientes (2015). Psicologia Ciência e Profissão, 15(1), 168-181. Recuperado em 20 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/pcp/v35n1/1414-9893-pcp-35-01-00168.pdf. DOI: 10.1590/1982-3703001312012.

Garcia, B.L.O (2019). Psicólogo(a) no contexto digital: gerenciamento de impressões em redes sociais. Dissertação de Mestrado. Instituto de Psicologia. Universidade Federal da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Siqueira, C.C.A (2016). Eficácia das psicoterapias breves psicodinâmicas pela internet, por meio de videoconferência, no tratamento de adultos com Transtorno Depressivo Maior: revisão sistemática segundo modelo da Colaboração Cochrane. Dissertação de Mestrado. Instituto de Psicologia. Universidade de São Paulo. São Paulo, São Paulo, Brasil.

Hallberg, S.CM.; Lisboa, C.S.M.; Souza, D.B.; Mester, A.; Braga, A.Z.; Strey, A.M. & Silva, C.S. (2015) Systematic review of research investigating psychotherapy and information and communication technologies. Trends Psychiatry Psychother. 37(3), 118-125. Recuperado em 20 de junho de 2020, de https://www.scielo.br/pdf/trends/v37n3/2237-6089-trends-37-03-00118.pdf. DOI: 10.1590/2237-6089-2014-0055

Marasca, A.R.; Yates, D.B.; Schneider, A.M.A.; Feijó, L.P. & Bandeira, D.R (2020). Avaliação psicológica online: considerações a partir da pandemia do novo coronavirus (COVID-19) para a prática e o ensino no contexto a distância. Estudos de Psicologia Campinas. 37, 1-11. Recuperado em 10 de agosto de 2020 de https://www.scielo.br/pdf/estpsi/v37/1982-0275-estpsi-37-e200085.pdf. DOI: 10.1590/1982-0275202037e200085

Dunker, C.I.L (2020). A arte da quarentena para principiantes. São Paulo: Boitempo editorial.

Li, W., Yang, Y., Liu, Z.H., Zhao, Y.J., Zhang, Q., Zhang, L., Cheung T. & Xiang, Y.T (2020). Progression of Mental Health Services during the COVID-19 outbreak in China. International Journal of Biological Sciences. 16 (10),1732-1738. Recuperado em 20 de junho de 2020 de https://www.ijbs.com/v16p1732.pdf?v=1595754837. DOI: 10.7150/ijbs.45120

Weinberg, H.; Rolnick, A. Theory and Practice of Online Therapy. New York: Taylor & Francis, 2020

Conselho Regional de Psicologia 3ª região (2020). Comunicado: Prefeitura de Salvador revê apoio institucional à plataforma de apoio psicológico gratuito. Salvador: CRP-03. Recuperado em 20 de junho de 2020 de https://www.crp03.org.br/prefeitura-de-salvador-reve-apoio-institucional-a-plataforma-de-apoio-psicologico-gratuito/

Publicado
2022-03-14
Métricas
  • Visualizações do Artigo 206
  • PDF downloads: 169
Como Citar
Lacerda, T. O. de, Santos, L. G. S., Costa, R. B., Matos Rebouças, Z. dos S., & Bonfim, C. B. (2022). O “NOVO NORMAL” NO FAZER DA PSICOLOGIA. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 3, e11731. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/11731
Seção
Revisão de Literatura