SAÚDE MENTAL, DEPRESSÃO E ATENÇÃO PRIMÁRIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DE UM RESIDENTE DE MEDICINA DE FAMILIA E COMUNIDADE

Palavras-chave: Saúde da Família, Medicina de Familia e Comunidade, Saúde Mental, Depressão, Relações Médico-Paiente

Resumo

Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo relatar e resgatar a experiência vivida ao longo do primeiro ano de residência, a partir do método de relato de experiência.  Método: Trazendo reflexões acerca das vivências durante o processo de cuidado de uma mulher, preta, em um processo de episódio depressivo maior, em uma unidade de saúde da família em Camaçari – Bahia. Resultados: Podendo assim refletir sobre o poder do vínculo e ferramentas como o método clínico centrado na pessoa na prática da clínica ampliada. Conclusão: Esta experiência teve o poder de transformar minha prática clínica herdada da academia e trazendo novas óticas sobre a relação médico-paciente e o processo terapêutico na realidade da Medicina de Família e Comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Paulo Barreto Borges Coroa, Residente em Medicina de Família e Comunidade pela Fundação Estatal Saúde da Família - Brasil

Graduado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia.

Referências

1. Daltro M. R., Faria A. A., “ Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade” Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 223-237, 2019.
2. Gonçalves Filho, J. M. (1998). “Humilhação Social - um Problema Político em Psicologia.” Psicologia USP, São Paulo, v.9, n.2, p.11-67, 1998
3. Bondía J. L., “Notas sobre a experiência e o saber de experiência” Universidade de Barcelona, Espanha. Traduzido por João Wanderley Geraldi, Universidade Estadual de Campinas, Departamento de Linguística, 2002.
4. Poli Neto, P., “Encontros no centro de saúde: a medicina de família e comunidade (MFC) e o sofrimento social” Tese Doutorado, UFSC, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 2011
5: Fleck, M. P. A., Lafer, B., Sougey, E. B., Del Porto, J. A., Brasil, M. A., Juruena, M. F. “Diretrizes da Associação Médica Brasileira para o tratamento da depressão.” Revista Brasileira de Psiquiatria 2003;25(2):114-22.
6. Kessler KA. Tricyclic antidepressants: mode of action and clinical use In: Lipton MA, DiMascio A, Kilan KF (eds). Psychopharmacology: a generation of progress. New York: Raven Press, 1978:1289-1302.
7: Molina M. R. A. L., Wiener C. D., Branco J. C., Jansen K., Souza L. D. M., Tomasi E., Silva R. A., Pinheiro R. T., “Prevalência de depressão em usuários de unidades de atenção primária” Revista Psiquiatria Clínica 2012;39(6):194-7
8. Souza F. G. M., “Tratamento da Depressão” Revista Brasileira de Psiquiatria, Vol 21 s.1 São Paulo Maio 1999
Publicado
2022-03-03
Métricas
  • Visualizações do Artigo 239
  • PDF downloads: 170
Como Citar
Coroa, J. P. B. B. (2022). SAÚDE MENTAL, DEPRESSÃO E ATENÇÃO PRIMÁRIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DE UM RESIDENTE DE MEDICINA DE FAMILIA E COMUNIDADE. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 3, e11295. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/11295
Seção
Relato de Experiência