DESAFIOS DA ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NO NASF-AB: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Palavras-chave: NASF, Fisioterapia, Atenção básica, Equipe multidisciplinar

Resumo

Introdução: O Fisioterapeuta desempenha importante papel no NASF-AB, desenvolvendo ações assistenciais e técnico pedagógicas a fim de apoiar as equipes na promoção da saúde e prevenção de agravos à população atendida. Objetivo: Identificar os desafios enfrentados pelo Fisioterapeuta durante sua atuação no NASF-AB. Métodos: Realizou-se uma revisão bibliográfica narrativa por meio de pesquisa nas bases de dados LILACS, SciELO e PubMed, usando combinações dos descritores: fisioterapia, saúde da família, atenção primária à saúde, Atenção Básica, Brasil e NASF. As listas de referências dos artigos selecionados foram consultadas a fim de incluir novos estudos. Resultados e discussão: Foram incluídos na revisão 11 estudos brasileiros, sendo nove de natureza qualitativa, publicados em periódicos científicos entre janeiro de 2008 e junho de 2020, que abordaram as dificuldades da atuação do Fisioterapeuta no programa segundo a percepção dos usuários, Fisioterapeutas e/ou demais profissionais da Atenção Básica. Os desafios mais frequentes foram: infraestrutura das UBS, trabalho em equipe multiprofissional, habilidade para atuar na AB, formação acadêmica e relação entre carga horária e demanda referenciada para a categoria. As principais causas dos desafios encontrados foram: problemas na gestão e coordenação das equipes de NASF-AB, ênfase no uso de tecnologias duras, relacionamento interpessoal difícil e resistência ao modelo interdisciplinar e preventivista. Conclusão: Conhecer os entraves à atuação do Fisioterapeuta no NASF-AB pode orientar processos formativos e de educação continuada que resultem na qualificação do profissional, melhorando a qualidade do serviço prestado à população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sabrina Oliveira Viana, Docente na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Mestre em Ciências da Reabilitação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Fisioterapeuta na Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n° 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família - NASF. Diário Oficial da União. Brasília, 2008. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt0154_24_01_2008.html >.

Brasil. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica: Diretrizes do NASF. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_do_nasf_nucleo.pdf >

Brasil. NOTA TÉCNICA Nº 3/2020-DESF/SAPS/MS, de 28 de janeiro de 2020. Dispõe sobre o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB) e o Programa Previne Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção Primária à Saúde Departamento de Saúde da Família. Disponível em: < https://www.conasems.org.br/wp-content/uploads/2020/01/NT-NASF-AB-e-Previne-Brasil-1.pdf >.

Souza MC, Bonfim AS, Souza JN, Vilela ABA, Franco TB. Fisioterapia e núcleo de apoio à saúde da família: conhecimento, ferramentas e desafios. Mundo saúde (Impr.).2013; 27(2), 176-84. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/artigos/mundo_saude/fisioterapia_nucleo_apoio_saude_familia.pdf >.

Formiga NFB, Ribeiro KSQS. Inserção do Fisioterapeuta na Atenção Básica: uma Analogia entre Experiências Acadêmicas e a Proposta dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF). Rev. Bras. Ciên. Saúde. 2012; 16(2), 113-22. Disponível em: < https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-639321>.

Braghini CC, Ferretti F, Ferraz L. Physiotherapist's role in the NASF: perception of coordinators and staff. Fisioter. Mov. (Online). 2016; 29(4), 767-76. Disponível em: < https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000400767&lng=en&nrm=iso&tlng=en >.

Souza MC, Bonfim AS, Souza JN, Vilela ABA, Franco TB. Fisioterapia e núcleo de apoio à saúde da família: um estudo sob a ótica dos gestores, profissionais e usuários de saúde da família. Rev. APS. 2014; 17(2), 189-94. Disponível em: < https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-730219 >.

Belettini NP, et al. Fisioterapeutas integrantes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família do Estado de Santa Catarina: competências e desafios. Fisioter. Bras.. 2013; 14(6), 433-8. Disponível em: < http://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/fisioterapiabrasil/article/view/433/780>.

Barbosa EG, Ferreira DLS, Furbino SAR, Ribeiro EEN. Experiência da fisioterapia no Núcleo de Apoio à Saúde da Família em Governador Valadares, MG. Fisioter. Mov. (Online). 2010; 23 (2), 323-30. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/fm/v23n2/15.pdf >.

Rodriguez MR. Análise histórica da trajetória profissional do Fisioterapeuta até sua inserção nos Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF). Comun. Ciênc. Saúde. 2011; 21(3), 261-6. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/artigos/analise_historica_trajetoria_profissional.pdf >.

Souza MC, Bonfim AS, Souza JN, Vilela ABA, Franco TB. Fisioterapia, cuidado e sua práxis no núcleo de apoio à saúde da família. Espaç. Saúde. (Online) 2015; 16(2), 67-76. Disponível em: < http://espacoparasaude.fpp.edu.br/index.php/espacosaude/article/view/407/pdf_70 >.

Costa MS, et al. Perfil e atuação fisioterapêutica nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família – NASF em Parnaíba – Piauí. Science in Health. 2013; 4(3), 129-37. Disponível em: < http://arquivos.cruzeirodosuleducacional.edu.br/principal/new/revista_scienceinhealth/12_set_dez_2013/Science_04_03_129-137.pdf >.

Souza MO, Santos KOB. Physical therapists role in Family Health Support Center. Fisioter. Mov. (Online), 2017; 30(2), 237-46. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/fm/v30n2/1980-5918-fm-30-02-00237.pdf >.

FILHO AVD, Vieira, Aveiro MC. Atuação dos Fisioterapeutas dos núcleos de apoio à saúde da família entre idosos do município de Arapiraca-Al, Brasil. Rev. Bras. Promoç. Saúde (Impr.). 2012;25(4), 397-404. Disponível em: < https://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/2538/pdf >.

Braghini CC, Ferretti F, Ferraz L. The role of physical therapists in the context of family health support centers. Fisioter. Mov. (Online). 2017; 30(4), 703-13. Disponível em: < https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502017000400703&lng=en&nrm=iso&tlng=en >.

Brasil. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica: Diretrizes do NASF. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/nucleo_apoio_saude_familia_cab39.pdf >.

Publicado
2021-03-02
Métricas
  • Visualizações do Artigo 1119
  • PDF downloads: 1150
Como Citar
Silva, D. J. R. S., Amorim, M. C. B. V. A., Silva, T. C. D. da S., Santos, S. E. L. S., Silva, V. N. S., & Viana, S. O. V. (2021). DESAFIOS DA ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NO NASF-AB: UMA REVISÃO DA LITERATURA. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e10144. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/10144
Seção
Revisão de Literatura