Desvelando as fissuras da sua militância

Entrevista com Amara Moira

Autores

  • Pollyanna Araújo Carvalho Universidade do Estado da Bahia - UNEB
  • Fabiane Fernandes Guimarães Universidade do Estado da Bahia - UNEB

DOI:

https://doi.org/10.30620/gz.v6n1.p163

Palavras-chave:

Entrevista, Travesti, Amara Moira, Identidade e sexualidade

Resumo

Travesti, feminista, bissexual, revolucionária, tradutora, prostituta, escritora, militante, doutora em Teoria e História Literária pela UNICAMP, Amara Moira transpassa em suas narrativas o enfrentamento sob as imposições e máscaras prescritas por instituições e constructos sociais arraigados. Com um vasto conhecimento em literatura e interesses intelectuais múltiplos, perpassando o estudo das indeterminações de sentido no "Ulysses" de James Joyce, literatura ibérica medieval à poesia contemporânea, são nas literaturas ditas eróticas, estudos da tradução, feminismo e autobiografias trans que a autora desvela suas principais ponderações sociopolíticas. É importante que pessoas como Amara contem suas histórias e comecem a expandir nossa percepção de atos de revolução e resistência nos diversos meios – fora e dentro dos muros da academia – bem como as dissidências de gênero, identidade e sexualidade...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pollyanna Araújo Carvalho, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Pós Graduanda (MBA) em Finanças e Controladoria para Gestão de Negócios pela Universidade Salvador (UNIFACS). Bacharel em Administração pelo Centro de Ensino Superior - Faculdade de Ilhéus (CESUPI, 2010). Desenvolve pesquisas sobre a Dívida Pública no Brasil e os dispositivos de poder, bem como sobre a Estrutura de capital e determinantes do desempenho financeiro das empresas partícipes do Índice Carbono Eficiente (ICO2). É membro do grupo de pesquisa: Lingua(gem) e Crítica Cultural. Atualmente, faz parte do corpo editorial dos periódicos Grau Zero e Pontos de Interrogação.

Fabiane Fernandes Guimarães, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Pedagoga licenciada pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Mestranda do Curso de Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Atualmente desenvolve pesquisas na área de Educação e Trabalho, Estudos Literários e Homocultura, Sexualidades e Direitos Humanos. Atua na área de Educação, Administração, gestão e coordenação pedagógica, em cursos de Ensino Superior e básico.

Publicado

2018-04-09

Como Citar

CARVALHO, P. A.; GUIMARÃES, F. F. Desvelando as fissuras da sua militância: Entrevista com Amara Moira. Grau Zero – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Fábrica de Letras - UNEB, v. 6, n. 1, p. 163–169, 2018. DOI: 10.30620/gz.v6n1.p163. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/grauzero/article/view/4810. Acesso em: 25 jul. 2024.