Corpo Terra, sujeito feminino e resistência pós-colonial

estratégias de resistência na poesia de Maria Alexandre Dáskalos, Odete Semedo e Conceição Lima

Autores

  • Ruan Nunes Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.30620/gz.v6n1.p74

Palavras-chave:

Poesia pós-colonial, Estratégias de resistência

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo considerar estratégias de resistência presentes na escrita de três poetisas em contextos pós-coloniais. Partindo da discussão entre gênero e poesia, o trabalho considera alguns poemas de Maria Lexandre Dáskalos, Odete Semedo e Conceição Lima a fim de exemplificar preocupações com a posição da mulher dentro de sociedades pós-coloniais, especialmente ao se analisar as críticas destas poetisas ao cenário político de seus países de origem após o período de independência. Utilizando referenciais teóricos de Edward Said, Lucia Castello Branco, Ruth Silviano Brandão e Vera Queiroz, o trabalho aponta como as poetisas mencionadas se posicionam como sujeitos pós-coloniais que assumem as suas várias identidades, demonstrando como uma preocupação política se constrói também em suas escritas.

[Recebido: 20 nov. 2017 – Aceito: 06 mar. 2018]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ruan Nunes, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Doutorando em Estudos de Literatura na Universidade Federal Fluminense (UFF) e Mestre em Literaturas de Língua Inglesa pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente é professor substituto de Literaturas de Língua Inglesa na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Tem desenvolvido estudos sobre as manifestações discursivas que abordam e representam questões de gênero e/ou etnia nas literaturas de língua inglesa, com enfoque comparatista e transnacional, sintonizado com os Estudos Culturais.

Referências

APA, Livia; BARBEITOS, Arlindo & DÁSKALOS, Maria Alexandre. Poesia Africana de Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

BHABHA, Homi. O Local da Cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

BONNICI, Thomas. O Pós-colonialismo e a Literatura: estratégias de leituras. Maringá: Editora da UEM, 2012.

BRANCO, Lucia Castello & BRANDÃO, Ruth Silviano. A MulherEscrita. Rio de Janeiro: Lamparina Editora, 2004.

CARBONI, Francisco & MAESTRI, Mario. A Linguagem Escravizada: Língua, história, poder e luta de classes. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2012.

DÁSKALOS, Maria Alexandre. Lágrimas e Laranjas. Luanda: Editorial Nzila, 2001.

LIMA, Conceição. O Útero da Casa. Lisboa: Editorial Caminho, 2004.

QUEIROZ, Vera. Crítica Literária e Estratégias de Gênero. Niterói: EdUFF, 1997.

SAID, Edward. Cultura e Imperialismo. São Paulo: Companhia de Bolso, 2011.

SEMEDO, Odete Costa. No Fundo do Canto. Viana do Castelo: Câmara Municipal, 2003.

Publicado

2018-04-09

Como Citar

NUNES, R. Corpo Terra, sujeito feminino e resistência pós-colonial: estratégias de resistência na poesia de Maria Alexandre Dáskalos, Odete Semedo e Conceição Lima. Grau Zero – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Fábrica de Letras - UNEB, v. 6, n. 1, p. 74–94, 2018. DOI: 10.30620/gz.v6n1.p74. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/grauzero/article/view/4804. Acesso em: 24 jul. 2024.