A diáspora sob as marcas do novo romance histórico

  • Fernanda Taís Brignol Guimarães Universidade do Estado da Bahia, Pós-Crítica.
  • Cássia Rodrigues Gonçalves

Resumo

Resumo: A partir de uma investigação baseada naAnálise Dialógica do Discurso (ADD) e sob uma perspectiva de gênero social, buscamos neste artigo analisar como se dá a constituição do sujeito feminino,bem como a construção de sua identidade social. Para tanto, utilizamos como objeto de análise a adaptação fílmica Aimée e Jaguar, baseada na obra da escritora alemã Érica Fischer. À luz da base teórica deBakhtin, investigamos como se constitui a identidade­alteridade das protagonistas do filme analisado.Conforme o filósofo russo, o sujeito é constituído pelooutro que também o constitui. Nesse sentido, os resultados mostraram que a identidade das personagens Lilly Wust e Felice Schragenheim vai se construindo ao longo da narrativa, a partir de suas relaçõesprivadas e públicas e dos diversos papéis assumidospor elas através da participação nas diferentes esferas da vida social.

Palavras-Chave: Identidade-alteridade. Dialogismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-02-15
Métricas
  • Visualizações do Artigo 140
  • PDF downloads: 106