Narrativas da sexualidade: pistas discursivas da assexualidade na mídia

  • Vitória Carvalho Rocho da Silva Universidade de Santa Cruz do Sul

Resumo

A assexualidade, uma orientação sexual de narrativa contra-hegemônica e emergente, está sendo abordada, neste artigo, dentro do quadro teórico da comunicação social e por meio das tecnologias da internet que permitiram a formação da comunidade por indivíduos isolados geograficamente. Enquanto os cientistas sociais conceituam seus interesses na sexualidade de três maneiras comuns - comportamento, desejo e identidade - neste estudo, escolhemos concentrar na relação entre mídia e assexualidade, o que influencia na formação identitária dessa comunidade. Para isso, foram selecionados dez excertos de cinco categorias - Glossário, Programa de televisão, Vídeo em plataforma online, Discurso ilustrativo, Matéria online -, para serem analisados, destacando a narrativa comunicacional perante a orientação entre seus erros e acertos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitória Carvalho Rocho da Silva, Universidade de Santa Cruz do Sul

é graduada no curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) e trabalha como técnica administrativa na mesma instituição, no setor Assessoria para Assuntos Internacionais e Interinstitucionais. Possui experiência na área de pesquisa de Comunicação, trabalhando com temas como gênero e sexualidade, feminismo e movimentos sociais, narrativa, midiatização e cibercultura. Já atuou como colunista em jornais locais com resenhas sobre cinema, televisão e streaming, ainda o faz esporadicamente. Já foi, também, membro voluntário de grupos de estudos e sua linha de pesquisa pessoal é sobre a presença da sexualidade no ciberespaço, focada, inicialmente, na narrativa da assexualidade.

Publicado
2021-12-13
Métricas
  • Visualizações do Artigo 47
  • PDF downloads: 47