VALOR E PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DAS EMPRESAS LISTADAS NA BM&FBOVESPA

  • Carla Caroline dos Santos Silva UFPB
  • Orleans Silva Martins UFPB
Palavras-chave: Melhores práticas, Governança corporativa, Value relevance

Resumo

Este estudo teve o objetivo de verificar a relevância das práticas diferenciadas de governança corporativa da BM&FBOVESPA na explicação das variações do valor das empresas. A partir de uma revisão de literatura acerca do value relevance da informação financeira e das práticas diferenciadas de governança corporativa exigidas pela BM&FBOVESPA, foram analisadas as empresas do Índice Brasil (IBrX) no período de 2010 a 2012. Seus dados foram extraídos dos relatórios de administração e formulários de referência das empresas e na base de dados do Economatica. Por meio de uma análise de regressão foi possível observar que 6 das 13 práticas de governança foram significativas na explicação do valor. As práticas que se destacaram negativamente foram: (i) esforço de dispersão acionária, (ii)limitação de voto inferior, quórum qualificado e “cláusulas pétreas” e (iii) mínimo de 5 membros no conselho (com 20% independentes). Positivamente se destacaram: (iv) demonstrações financeiras traduzidas para o inglês, (v) oferta pública de aquisição de ações no mínimo pelo valor econômico e (vi) adesão à câmara de arbitragem. Como principais contribuições deste estudo se destacam as evidências de value relevance dessas práticas, em que três indicam relação inversa com o valor, denotando que podem não estar adequadas aos fins da criação de valor aos acionistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Caroline dos Santos Silva, UFPB
Mestranda pelo Programa de Pós-Graduaçao em Administração da UFPB
Orleans Silva Martins, UFPB
Doutor em Ciências Contábeis pela UnB/UFPB/UFRN Professor do Programa de Pós-Graduação em Administração da UFPB

Referências

ALI, A.; HWANG, L. Country-specific factors related to financial reporting and the value relevance of accounting data. Journal of Accounting Research, v. 38, n. 1, p. 1-21, 2000.

ALFORD, A.; JONES, J.; LEFTWICH, R.; ZMIJEWSKI, M. The relative informativeness of accounting disclosures in different countries. Journal of Accounting Research, v. 31, n. 1, p. 183-223, 1993.

BARTH, M. E.; BEAVER, W. H.; LANDSMAN, W. R. The Relevance of Value Relevance Literature for Financial Accounting Standard Setting: Another View. Journal of Accounting and Economics, n. 31, p. 77-104, 2001.

BEAVER, W. H. Financial reporting: an accounting revolution. 3. ed. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall, 1998.

BEIRUTH, A. X.; BRUGNI, T. V.; FÁVERO, L. P.; GOES, A. O. S. Níveis diferenciados de governança corporativa e disclosure temiless: um estudo exploratório no mercado brasileiro. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, Salvador, v. 4, n. 1, p. 77-89, jan./abr. 2014.

BLACK, B.; JANG, H.; KIM, W. Does corporate governance predict firms’ market values? Evidence from Korea. Journal of Law, Economics, and Organization, v. 22, n. 2, 2006.

BM&FBOVESPA – BOLSA DE MERCADORIAS & FUTUROS DA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO. Governança Corporativa. Disponível em: http://www.bmfbovespa.com.br/ciaslistadas/consultas/governanca-corporativa/governanca-corporativa.aspx?Idioma=pt-br. Acesso em: 22 jan. 2015.

BROOKS, C. Introductory econometrics for finance. Cambridge: University Press, 2008.

BROWN, S.; LO, K.; LYS, T. Use of R2 in Accounting Research: Measuring Canges in Value Relevance Over The Last Four Decades. Journal of Accounting and Economics, n. 28, p. 83-115, 1999.

BURGSTAHLER, D. C.; DICHEV, I. D. Earnings, adaptation and equity value. The Accounting Review, v. 72, n. 2, p. 187-215, 1997.

CARVALHO, A. G. Governança corporativa no Brasil em perspectiva. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 37, n. 3, p. 19-32, jul./set. 2002.

CVM – COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS. Recomendações da CVM sobre governança corporativa. Disponível em: http://www.cvm.gov.br. Acesso em: 22 jan. 2015.

DUTRA, M. G. L.; SAITO, R. Conselhos de administração: análise de sua composição em um conjunto de companhias abertas brasileiras. Revista de Administração Contemporânea, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 9-27, abr./jun. 2002.

FAMA, E. F. Efficient Markets: A Review of Theory and Empirical Work. Journal of Finance, v. 25, n. 2, p. 383- 417, 1970.

FRANCIS, J.; SCHIPPER, K. Have Financial Statements Lost Their Relevance? Journal of Accounting Research, v. 37, n. 2, p. 319-352, 1999.

GALDI, F. C.; LOPES, A. B. Relação de longo prazo e causalidade entre o lucro contábil e o preço das ações: evidências do mercado latino-americano. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 43, n. 2, p. 186-201, mar./abr. 2008.

GIRÃO, L. F. D. A. P.; MARTINS, O. S.; PAULO, E. Avaliação de empresas e probabilidade de negociação com informação privilegiada no mercado brasileiro de capitais. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 49, n. 3, p. 462-475, jul./set. 2014.

HOLTHAUSEN, R. W.; WATTS, R. L. The Relevance of Value Relevance Literature for Financial Accounting Standard Setting. Journal of Accounting and Economics, n. 31, p. 3-75, 2001.

HUNG, M. Accounting standards and value relevance of financial statements: An international analysis, Journal of Accounting and Economics, v. 30, n. 3, p. 401-420, 2001.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of The Firm: Managerial Behavior, Agency Costs and Ownership Structure. Journal of Financial Economics, n. 3, p. 305-360, 1976.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA. Governança corporativa. Disponível em: http://www.ibgc.org.br. Acesso em: 22 jan. 2015.

JOOS, P.; LANG, M. The effects of accounting diversity: evidence from the European Union. Journal of Accounting Research, v. 32, n. 1, p. 141-168, 1994.

KLAPPER, L.; LOVE, I. Corporate governance, investor protection, and performance in emerging markets. Journal of Corporate Finance, v. 10, n. 5, p. 703-728, 2004.

LA PORTA, R.; LOPEZ-DE-SILANES, F.; SHLEIFER, A.; VISHNY, R. Investor protection and corporate governance. Journal of financial economics, v. 58, n. 1, p. 3-27, 2000.

LEAL, R. P. C.; CARVALHAL-DA-SILVA, A. L. Corporate governance index, firm valuation and performance in Brazil. COPPEAD/UFRJ Working Paper, 2004.

LOPES, A. B. A relevância da informação contábil para o mercado de capitais: o modelo de Ohlson aplicado à BOVESPA. 2001. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

LOPES, A. B.; SANTANA, D. P.; COSTA, F. M. A relevância das informações contábeis na Bovespa a partir do arcabouço teórico de Ohlson: avaliação dos modelos de Residual Income Valuation e Abnormal Earnings Growth. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 42, n. 4, p. 497-510, jul./ago. 2007.

MACEDO, M. A. S.; MACHADO, M. A. V.; MURCIA, F. D. R.; MACHADO, M. R. Análise do Impacto da Substituição da DOAR Pela DFC: Um Estudo sob a Perspectiva do Value-Relevance. Revista Contabilidade & Finanças, v. 22, n. 57, p. 299-318, 2011.

MALACRIDA, M. J. C. A Relevância do Lucro Líquido versus Fluxo de Caixa Operacional para o Mercado de Ações Brasileiro. 2009. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

MALACRIDA, M. J. C.; YAMAMOTO, M. M. Governança Corporativa: Nível de Evidenciação das Informações e sua Relação com a Volatilidade das Ações do Ibovespa. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, Edição Comemorativa, p. 65-79, 2006.

MARTINS, O. S. & PAULO, E. Assimetria de informação na negociação de ações, características econômico-financeiras e governança corporativa no mercado acionário brasileiro. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 25, p. 33-45, 2014.

MARTINS, V. G.; MACHADO, M. A. V.; MACHADO, M. R. Value Relevance das informações de Leasing Operacional: um estudo em empresas brasileiras. Enfoque, n. 32, p. 83-99, 2013.

MUELLER, G. G.; GERNON, H.; MEEK, G. Accounting: an international perspective. New York: Business One Irwin, 1994.

NASCIMENTO, F. S. P.; MOURA, A. A. F.; LUCA, M. M. M.; VASCONCELOS, A. C. Práticas de governança corporativa dos conselhos de administração das empresas do novo mercado da BM&FBOVESPA. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, Salvador, v. 3, n. 3, p. 148-169, set./dez. 2013.

SANTOS, L. P. G.; LIMA, G. A. S. F.; FREITAS, S. C.; LIMA, I. S. Efeito da Lei 11.638/07 sobre o conservadorismo condicional das empresas listadas BM&FBOVESPA. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 22, n. 56, p. 174-188, 2011.

SARLO NETO, A. A reação dos preços das ações à divulgação dos resultados contábeis: evidências empíricas sobre a capacidade informacional da contabilidade no mercado acionário brasileiro. 2004. Dissertação (Mestrado Profissional em Ciências Contábeis) – Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças, Vitória, 2004.

SARLO NETO, A.; TEIXEIRA, A. J. C.; LOSS, L.; LOPES, A. B. O diferencial no impacto dos resultados Contábeis nas ações ordinárias e preferenciais no mercado brasileiro. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 16, n. 37, p. 46-58, 2005.

SARLO NETO, A. Relação entre estrutura de propriedade e a informatividade dos lucros no mercado brasileiro. 2009. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

SCHIEHLL, E.; SANTOS, I. O. D. Ownership structure and composition of boards of directors: Evidence on Brazilian publicly-traded companies. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 39, n. 4, p. 373-384, jul./ago. 2004.

SHLEIFER, A.; VISHNY, R.W. A Survey of Corporate Governance. Journal of Finance, n. 52, p. 737-783, 1997.

SILVEIRA, A. D. M.; BARROS, L. A. B. C.; FAMÁ, R. Atributos corporativos, qualidade da governança corporativa e valor das companhias abertas no Brasil. Revista Brasileira de Finanças, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 1-30, jan./mar. 2006.

WATTS, R. L.; ZIMMERMAN, J. L. Positive Accounting Theory. New Jersey: Prentice-Hall, 1986.

Publicado
2015-07-06
Métricas
  • Visualizações do Artigo 1815
  • ARTIGO downloads: 624
Seção
Artigos