O VILAREJO DE CANUDOS: UM MOVIMENTO DE RESISTÊNCIA NO SEMIÁRIDO BAIANO (1890-1900)

  • Zaqueu Abreu Reis

Resumo

Este artigo objetiva tratar da formação de Canudos no período de 1890-1900, as relações de poder e as práticas culturais de resistência dos sertanejos ao sistema coronelista. Na análise dos eventos ocorridos, na Bahia de fim dos oitocentos, demonstra-se que por mais que os líderes políticos do sertão baiano oprimissem a população local, essa não ficou esperando seus problemas serem resolvidos naturalmente, muito pelo contrário, resistiram e contestaram as desigualdades sociais, não por acaso a comunidade desabrochou na zona agropecuária dos grandes latifúndios interioranos. O âmbito sócio-político brasileiro sempre foi permeado por diversos contrastes, seja pela heterogeneidade de suas lideranças, seja pelos movimentos formados para os contestar, denunciando as desigualdades e injustiças impostas pelas elites dominantes. Assim, a pesquisa tenta manter viva na mente das pessoas um movimento essencial, o qual contribuí para a preservação, a promoção e a difusão da história e da memória do semiárido local.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-07-14
Métricas
  • Visualizações do Artigo 60
  • PDF downloads: 31
Seção
Artigos