LINGUAGEM E EDUCAÇÃO FORMAL COMO BARREIRAS À CIDADANIA E AO ACESSO AO CONHECIMENTO JURÍDICO

  • Fabiana dos Anjos Barreto Matos

Resumo

O presente artigo busca investigar os mecanismos pelos quais a linguagem segrega cidadãos na sociedade brasileira e na área jurídica, promove um afastamento da população no tocante ao acesso ao Direito e ainda, como a formação educacional nas instituições de ensino contribui para este processo de exclusão. Em tempo, pretende analisar como estes mecanismos atuam nos espaços de educação formal e os impactos sociais que proporcionam. Como base teórica de inspiração para a pesquisa foram utilizados as e os seguintes intelectuais: Beatriz Nascimento (2006), Boaventura de Sousa Santos (2000), Djamila Ribeiro (2017), Lênio Streck (2011) e Paulo Freire (1998).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 4
  • PDF downloads: 3