A área de Mediunidade e análise da Rede de Coautoria

  • Jéssica Plácido Silva ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAÚDE PÚBLICA

Resumo

Embora as experiências mediúnicas tenham grande valor sociocultural e tenham sido importantes para a construção de alguns conceitos utilizados na psiquiatria e na psicologia, tais vivências foram negligenciadas pela comunidade científica em geral. É importante conhecer como o estudo da mediunidade vem avançando do ponto de vista científico. Nesse
sentido, a análise de redes mostrou-se eficaz na compreensão de como a informação de difunde. O objetivo deste trabalho é analisar o comportamento da rede de coautoria dos artigos sobre
mediunidade, através da Teoria de Redes. Para tanto, após a escolha dos artigos a serem analisados obedecendo criteriosamente o método de revisão sistemática, foram realizadas a construção, análise e interpretação da Rede de Coautoria. Os índices utilizados para análise
foram: grau, grau médio, densidade, coeficiente de aglomeração médio, caminho mínimo médio, centralidade de proximidade e de intermediação. A rede de coautoria apresentou 230 vértices e 328 arestas, sendo que haviam 122 laços e 29 arestas com peso superior a 1. Dos
230 autores, 107 (46,5%) realizaram trabalhos sem colaboração científica. Dos 82 componentes, foi possível destacar 04 em que havia publicação de 02 ou mais artigos escritos por 02 ou mais autores. A rede de coautoria é esparsa, sem coesão, sem robustez, portanto, tem baixa eficiência. Tal resultado evidencia a necessidade de construção de pontes para gerar
colaboração científica. Além disso, possíveis aprimoramentos da pesquisa foram sugeridos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 13
  • PDF downloads: 6