Coquí: um coronel negro no sertão baiano (Morro do Chapéu-Ba, 1864-1919)

  • Moiseis de Oliveira Sampaio Universidade do Estado da Bahia, Campus IV
  • Jackson Ferreira Universidade do Estado da Bahia, Campus IV.
Palavras-chave: Bahia. coronelismo. partido político.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar a trajetória do partido político fundado e liderado pelo coronel negro da Chapada Diamantina Francisco Dias Coelho, na cidade de Morro do Chapéu, uma pequena localidade no sertão da Bahia e grande produtor de diamantes e carbonatos do estado na época, que favoreceu o enriquecimento de alguns indivíduos que saíram dos extratos mais baixos da sociedade da época. Dias Coelho Nasceu pobre, neto de escravos e em pleno período escravista, enriqueceu com o comércio de diamantes e carbonatos e ingressou na politica regional com influencias na política e economia da Bahia de então. As estratégias politicas deste partido é o mote para este trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Moiseis de Oliveira Sampaio, Universidade do Estado da Bahia, Campus IV

Doutor em Humanidades Y Artes pela Universidad Nacional de Rosario, Argentina. Professor Assistente do curso de Licenciatura em Historia da Universidade do Estado da Bahia, Campus IV.

Jackson Ferreira, Universidade do Estado da Bahia, Campus IV.

Doutor em História Social pela Universidade Federal da Bahia. Professor Assistente de História do Brasil (Império) do curso de Licenciatura em História da Universidade do Estado da Bahia, Campus IV.

Publicado
2018-03-12