The Akan Diaspora in the Americas a diáspora Akan nas Américas

  • Kwasi Konadu City University of New York

Resumo

Este artigo objetiva discutir um conjunto de temas relacionados com as
questões sobre como pequenos contingentes de homens e mulheres Akan,advindos da antiga Costa do Ouro (atual Gana) moldaram o curso de várias sociedades escravistas nas Américas. Os Akans trouxeram consigo experiências que foram postas em prática, desembocando em temas diaspóricos de maroonage, resistência e liberdade. A experiência Akan demonstra, no entanto, que a liberdade não significava ausência de escravidão e resistência à escravização via maroonage, e isto não se traduziu em liberdades sem restrições. Os Akans implicados nestes temas são também responsáveis pela construção de sociedades que co-existiram em regimes escravistas, complexificando as questões em torno dos movimentos de resistência e liberdade que, às vezes, assumiram a forma de maroonage. Por outro lado, através de sociedades escravistas distantes e durante todo o final do século XVII e XVIII, alguns Akan foram mais longe do que os maroonage: eles previram a derrubada completa dessas sociedades draconianas de importação europeia com aqueles de sua própria criação e baseado em sua própria fundação cultural. Desta forma, os Akans contribuíram com uma perspectiva significativa sobre os significados múltiplos e inconsistentes de liberdade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kwasi Konadu, City University of New York
Professor da City University of New York
Publicado
2018-03-12