O coronel negro da Chapada Diamantina: história regional entre o insólito e o comum – relações de poder e cor no coronelismo brasileiro do fim do século XIX e início do século XX

  • Moiseis de Oliveira Sampaio Universidade do Estado daBahia- UNEB, DCH IV.
Palavras-chave: História Regional, Cultura Política, Coronelismo, Brasil, Bahia

Resumo

O objetivo deste é analisar aspectos aparentemente contraditórios da cultura política da Chapada Diamantina, zona central da Bahia no Brasil, que estavam situados nas tênues fronteiras entre o insólito ou extraordinário na historiografia tradicional, e as relações comuns, presentes nas ações cotidianas observáveis na sociedade citada no fim do século XIX e princípio do XX. Analisando a trajetória de vida do Coronel Negro Francisco Dias Coelho, originário nos estratos mais baixos da sociedade local e que conseguiu ascender política e economicamente, dominando a região no início do século XX. Desta maneira apresentando uma nova interpretação ao coronelismo no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Moiseis de Oliveira Sampaio, Universidade do Estado daBahia- UNEB, DCH IV.
Professor assistente da UNEB/ DCH IV.
Seção
Artigos