A ÁFRICA NOS QUADRINHOS DE O TICO-TICO, DOS ANOS 1900 À DÉCADA DE 1930

  • Solange Ferraz Lima
  • Lucas Mello Neiva

Resumo

O presente artigo tem como objeto o imaginário sobre
a África e os africanos, desenvolvido no Brasil entre as décadas de
1900 e 1930, com foco no papel desempenhado por histórias em
quadrinhos publicadas na revista O Tico-Tico. São histórias que
apresentam o continente africano como um lugar definido por sua
natureza hostil, com selvas densas e desertos inóspitos, e por seus
habitantes estereotipados como negros antropófagos,
animalizados e selvagens. A reflexão toma por referência ideias
correntes nos campos da História Visual e da Cultura Visual, de
modo que as histórias em quadrinhos são entendidas como índices
da existência do imaginário e da relação estabelecida entre artistas
e leitores na construção e manutenção desse imaginário.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-24
Métricas
  • Visualizações do Artigo 52
  • PDF downloads: 72