The ProUni Game - Ensinando o Processo de Solicitação do ProUni Através de Um Jogo Digital

Tadeu Moreira de Classe, Victor Henrique de Almeida, Daniel dos Santos Lopes Faria

Resumo


Os jogos nos últimos anos se tornaram parte significativa no mundo dos negócios tecnológicos, devido à expansão de seu mercado e uso em diferentes áreas como educação e treinamento. Esta expansão, pode também, impulsionar as áreas de processos de negócio e democracia digital, uma vez que ambas buscam a melhoria e inovação de seus processos e serviços através do diálogo com o público externo. Porém, este diálogo passa pela compreensão dos processos, o que é uma tarefa desafiadora devido à sua complexidade. Desta forma, os jogos digitais baseados em processo de negócio buscam suprir o gap entre organizações e seus clientes, através da proposta do design de jogos específicos para isso. Este trabalho busca investigar como criar de jogos digitais baseados em processo de prestação de serviços públicos. Como demonstração, é realizado o desenvolvimento e avaliação do jogo The ProUni Game. Este jogo foi desenvolvido usando o método de game design “Play Your Process”, onde a partir do processo de negócio de solicitação do ProUni, são extraídos elementos do design do jogo para representar o processo de negócio através deles. Visando demonstrar a qualidade e o ganho de conhecimento dos estudantes, antes e depois de jogarem, esta pesquisa também apresentou um caso de estudo sobre o jogo, evidenciando que o jogo tem qualidade e houve um aumento de conhecimento sob o ponto de vista dos jogadores.



Texto completo:

PDF

Referências


AGUILAR-SA VEN, R.S., "Business process modelling: Review and framework". In: International Journal of production economics, v.90(2), pp. 129-149, 2004.

ALFARO, C.; LAVIN, J.M.; GOMEZ, J.; INSUA, D.R. "ePBPM: A graphical language supporting interoperability of participatory process". In: International Conference on eDemocracy & eGovernment (ICEDEG), pp. 98-103, 2015.

ANDERSON, L.; KRATHWOHL, D.; AIRASIAN, P. A Taxonomy for Learning, Teaching, and Assessing: A Revision of Bloom's Taxonomy of Educational Objectives. New York: Pearson, 2000.

ARAUJO, R.M.; TAHER, Y. “Refining IT Requirements for Government-Citizen Co-participation Support in Public Service Design and Delivery”. In: Conference for E- Democracy and Open Government, 2014, Krems. CeDem 2014. Krems: Donau Universität Krems, v. 1. p. 61-72, 2014.

BASILI, V. Software Modeling and Measurement: The Goal/Question/Metric paradigm, 1992.

BERTOT, J; ESTEVEZ. E.; JANOWSKI, T. "Universal and contextualized public services: Digital public service innovation framework". In: Government Information Quarterly, v.33(2), pp. 211-222, 2016a

CAPPELLI, C.; ENGIEL, P.; ARAUJO, R.M.; LEITE, J.C.S.P. "Managing Transparency Guided by a Maturity Model". In: 3rd Global Conference on Transparency Research HEC PARIS, pp. 1-17, 2013.

CLASSE, T.; ARAUJO, R. “Jogos Digitais Para Participação Cidadã em Processos de Prestação de Serviços Públicos”. In: Workshop de Teses e Dissertações do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação, 2016

CLASSE, T.M.; ARAUJO, R.M.; XEXEO, G.B.; SIQUEIRA, S.W.M. “PYP – Play Your Process: Um Método de Design de Jogos Digitais Baseados em Processos de Negócio”. In: Relatórios Técnicos do Departamento de Informática Aplicada da UNIRIO, 2018.

DUMAS, M.; LA ROSA, M.: MENDLING, J.; REIJERS, H.A. Fundamentals of business process management. Berlin: Springer, 2013.

ENGIEL, P.; ARAUJO, R.; CAPPELLI, C. "Designing Public Service Process Models for Understandability". In: Electronic Journal of e-Government, v.12(1), pp. 95- 111, 2014.

FU, F.; SU, R.; YU, S. “EGameFlow: A scale to measure learners’ enjoyment of e-learning”. In Computer and Education, pp. 101-112, 2009.

HSIAO, Hui-Chun. A brief review of digital games and learning. In: Digital Game and Intelligent Toy Enhanced Learning, 2007. DIGITEL'07. In: The First IEEE International Workshop on. IEEE, 2007. p. 124-129.

KIRKPATRICK, D. L. Evaluating training programs: the four levels, 3. ed., Berrett-Koehler Publishers, USA, 2006

MAGDALENO, A.M.; ARAUJO, R.M. “Ecossistemas Digitais para o Apoio a Sistemas de Governo Abertos e Colaborativos”. In: Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI), 2015.

MICHAEL, D., CHEN, S. Serious Games - Games that Educate, Train, and Inform. Thomson Course Technology PTR, Boston, 2005.

PROUNI. "Obter bolsa de estudo do ProUni (ProUni)". Portal de Serviços, 2018. Disponível em: < https://www.servicos.gov.br/servico/obter-bolsa-de- estudo-do-prouni>. Acessado em: 20 de novembro de 2018.

ROCHA, R.V., ARAÚJO, R.B. "Metodologia de Design de Jogos Sérios para Treinamento: Ciclo de vida de criação, desenvolvimento e produção". In: XII Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital (SBGames 2013), pp. 1-10, 2013.

ROMERO, M., USART, M., OTT, M. "Can serious games contribute to developing and sustaining 21st century skills?". In: Games and Culture, v.10(2), pp. 148-177, 2015.

SAKUDA, L.O.; FORTIM, I.; AZEVEDO, T.; HARRIS, J. “Análise do Mercado Brasileiro de Jogos Digitais”. In: SAKUDA, L. O.; FORTIM, I. (Orgs.). II Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais. Ministério da Cultura: Brasília, 2018.

SALEN, K., ZIMMERMAN, E. Rules of play: Game design fundamentals. Cambridge, Mass.: MIT Press, 2003.

SILVA, S. P. “Graus de participação democrática no uso da Internet pelos Governos das capitais brasileiras. Opinião Pública, v. XI(2), pp. 450-468, 2005.

SCHELL, J. The Art of Game Design A Book of Lenses. Burlington, USA: Morgan Kaufmann Publishers & Elsevier, 2009.

SOBREIRA NETO, F. "Gerenciamento de Processos de Negócio – BPM segundo a Gestão Empresarial e a Tecnologia da Informação: uma Revisão Conceitual". In: XXXIII Encontro da ANPAD, São Paulo, 2009.

TAVARES, A.; SOARES, D.; ESTEVEZ, E. "Electronic Governance for Context-Specific Public Service

Delivery: a Survey of the Literature". In: 9th International Conference on Theory and Practice of Electronic Governance, pp. 135-138, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.